Gastronomia Sabores de Portugal Vinhos Wines

A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim

sopa da Pedra 123_burned

A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim

A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim é um prato emblemático e genuíno da gastronomia portuguesa.

A Cidade de Almeirim fica situada no coração da região do Ribatejo, e é considerada a capital da sopa da pedra.

Os principais ingredientes que têm que ser produtos endógenos de Almeirim
Os principais ingredientes que têm que ser produtos endógenos de Almeirim

Harmonização com vinhos

O facto de estarmos perante um prato forte com carnes, é sempre de considerar a correta a escolha do vinho.

Podemos optar primeiro por um branco estruturado, de preferência com madeira e 2 anos de ano de colheita.

Copo vinho branco

Se optar por um vinho tinto, deve ser um tinto jovem, com madeira mais discreta e algum tanino.

A designação sopa de pedra encontra-se em muitas culturas ocidentais e tem como base lendas e mitos.


Do Toucinho

Contudo a A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim, era servida no Restaurante O Toucinho.

O Toucinho era na altura uma pequena taberna que servia Sopa aos caixeiros viajantes que por aqui passavam.

Como se sabe há 1 século atrás a rede viária nem por sombras era desenvolvida e os veículos eram mais lentos.

A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim em preparacao
A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim em preparacao

Serpentear serras, montes e vales tomava quase um dia inteiro.


Possíveis origens

Das origens desta sopa consta que resultou do aprovisionamento que se fazia há séculos atrás.

Com as sobras e reunindo os ingredientes atuais, mas especialmente as carnes e enchidos, fazia-se esta sopa que dava e ainda dá uma refeição completa.

Em tempos idos, as comunidades confecionavam esta sopa e juntavam-se no repasto, sempre acompanhados por vinhos.

A típica Sopa da Pedra ou Sopa Escura de Almeirim aquece a nossa alma.

O célebre Frade em peditório
O célebre Frade em peditório

Para conhecer a lenda, clique aqui .


Receita

Do livro da Confraria Gastronómica de Almeirim

logo sopa da pedra_burned

Ingredientes

  • 2,5 l de água
  • 1 kg de feijão vermelho
  • 1 orelha de porco
  • 1 chouriço de carne
  • 1 chouriço de sangue (morcela)
  • 200 g de toucinho
  • 2 cebolas
  • 2 dentes de alho
  • 700g de batatas
  • 1 molho de coentros
  • Sal, louro e pimenta a gosto

Preparação

Ponha o feijão a demolhar de um dia para o outro. De véspera, escalde e raspe a orelha de porco de modo a ficar bem limpa.

No próprio dia, leve o feijão a cozer em água, juntamente com a orelha, os enchidos, o toucinho, as cebolas, os dentes de alho e o louro.

Tempere de sal e pimenta. Junte mais água, se for necessário.

Quando as carnes e os enchidos estiverem cozidos, tire-os do lume e corte-os em bocados.

Junte, então, à panela as batatas, cortadas em cubinhos e os coentros bem picados.

Deixe ferver lentamente até a batata estar cozida.

Tire a panela do lume e introduza as carnes previamente cortadas.

No fundo da terrina onde vai servir a sopa coloque uma pedra bem lavada.


Vinhos Recomendados


Caralhotas

Caralhotas2

Pãp típico de Almeirim

Acompanha normalmente a Sopa da Pedra.

Caralhotas é a designação popular para os borbotos das camisolas.!

Como os restos que ficavam nos alguidares onde era preparada a massa do pão faziam lembrar borbotos.

Em Almeirim foi dada há longos anos essa designação aos pequenos pães feitos a partir desses restos.

Então o que são as Caralhotas?

As caralhotas são deliciosas bolas de pão caseiro, cozidas em forno de lenha, que em nada têm hoje a ver com “os restos do alguidar”.

Só mesmo provando…

4 Comentários

  1. AS RECEITAS PUBLICADAS PELO CLUBE DE VINHOS SÃO EXCELENTES , PENA É QUE NÃO ESTEJAM NO FORMATO PDF. SÃO POUCAS AS QUE ESTÃO EM PDF. PARA IMPRIMIR DÁ MUITO JEITO.
    SAUDAÇÕES
    TR

  2. Tive o Privilégio de conhecer e conviver o grande o Sr. Zé Manel Toucinho !!Grandes momentos da Gastronomia Ribatejana como a sopa da pedra ! Mas tinham há 30 anos (eu era um adolescente ) um coelho recheado no forno a lenha feito pela esposa do amigo Zé algo divinal !!! Tinham as sempre deliciosas febras de Almeirim ! E a Rinzada que umas costeletas de cabrito na brasa ! Sempre acompanhado pelos bons vinhos da Adega particular do querido e falecido Zé MANUEL!!! Mas o RESTAURANTE TOUCINHO continua em grande agora pelas mãos do seu filho !!!

    Obrigado pela sugestão Jorge Miguel Cipriano !!!

    1. Como de costume, as suas experiências e apreciações engradecem o nosso painel de comentários, caríssimo Henrique Meireles. Bem haja pela visita. Abraço. Jorge Cipriano.

Deixe o seu comentário