Bacalhau Gastronomia Vinhos Wines

Onde e como vive o nosso fiel amigo bacalhau

Bacalhau Atlantico Gadus morhua

Onde e como vive o nosso fiel amigo bacalhau

À cerca de onde e como vive o nosso fiel amigo bacalhau, é um assunto que visa alertar para a sobrepesca e captura deste pupular peixe.

Habitat

O bacalhau habita em águas frias. Vive junto ao fundo do mar – é, por isso, uma espécie demersal.


Receita

Chutney de Bacalhau

Prato de Macau

chutney

Ingredientes

  • 2 dl de leite de coco
  • Sal Marinho
  • 2 cebolas
  • 400 grs de bacalhau demolhado Lugrade
  • 2 cl. de azeite
  • malagueta q.b.
  • açafrão q.b.

Preparação

Coze-se o bacalhau com um pouco de Sal.

Depois de cozido desfia-se e leva-se ao forno durante 10 minutos num pirex.

Entretanto leva-se um tacho ao lume com o azeite e a cebola picada até alourar.

Tempera-se com a malagueta e o açafrão.

Junte o bacalhau e deixe refogar um pouco.

Adicione o leite de coco e deixe ferver um pouco para apurar.

Sirva com arroz branco.


12 vinhos recomendados

Harmonização

O chutney é uma preparação de paladar agridoce, picante (forte ou suave), ou ainda uma mistura dos dois, originário da Índia.

Como tal na escolha do vinho perante um prato ácido, deve recair no critério de boa maturação, alguma madeira, com tanino e acidez com alguma amplitude.


As populações do bacalhau-do-Atlântico distribuem-se por vários habitats do Oceano.

02_1_750_9999_1_715_2500

Os juvenis encontram-se junto à costa, entre os 10 e os 30 metros de profundidade.

Os adultos preferem águas mais fundas e frias, entre os 100 e os 200 metros.

Durante o dia, nadam em cardumes para melhor se protegerem dos predadores.

Bacalhau do Atlântico (Gadus morhua)
Bacalhau do Atlântico (Gadus morhua)

Entre o Inverno e a Primavera, os bacalhaus reproduzem-se.

A fertilidade do bacalhau-do-Atlântico é quase mítica: uma fêmea de bom porte pode produzir nove milhões de óvulos.

bacalhau_pedro_a-_pina

Nadador muito ativo, o bacalhau migra para desovar, escolhendo leitos de desova mais quentes.

Algumas populações de bacalhau fazem grandes viagens, quer para desovar, quer para buscar alimento.

Mapa de distribuição de Bacalhau gadus morhua
Mapa de distribuição de Bacalhau gadus morhua

Cadeia Alimentar

O bacalhau é elemento integrante e indispensável nesta cadeia alimentar.

Tudo relacionado no meio nde e como vive o nosso fiel amigo bacalhau.

O bacalhau-do-Atlântico é um predador voraz.

Alimenta-se da vida marinha que abunda nas zonas onde se cruzam as correntes quentes e frias do Oceano, como acontece nos grandes bancos da Terra Nova.

map-newfoundland-labrador-fishing-zones
No primeiro parágrafo referimos à cerca da sobrepesca do bacalhau. Na Terra Nova quase extinguiu. Agora ainda permanece apertada a sua captura.

Os bacalhaus crescem depressa porque têm uma dieta diversificada e abundante.

Os mais novos alimentam-se de pequenos organismos animais que compõem o zooplâncton e de pequenas larvas, bivalve s e crustáceos.

Um peixe de fundo do mar
Um peixe de fundo do mar

Os adultos preferem os peixes: comem arenques, pescadas, tamboris ou mesmo bacalhaus mais novos e desprevenidos.

Pequeno ou grande, o bacalhau-do-Atlântico tem os seus inimigos: focas, baleias, tubarões, golfinhos, polvos, espadartes e algumas aves marinhas têm o bacalhau como alimento.

gadus-morhua-bacalhau-istock

Algumas espécies de focas são grandes predadoras de bacalhau.

O equilíbrio da cadeia trófica de que o bacalhau faz parte depende deste e de outros fenómenos – de fatores naturais e artificiais.

Todo o equilíbrio cinegético existe em harmonia se todos os elementos estiverem presentes.

É de enorme importância saber por tudo isto onde e como vive o nosso fiel amigo bacalhau.

O Bacalhau é o peixe dos peixes

  • Símbolo de fortuna e de prosperidade.
  • Abundância e escassez.
  • Ecologia e negócio.
  • Alimento e cultura. Realidade e lenda.

bacalhau-gadus-morhua-2

Já se calculou que, se nenhum acidente impedisse a incubação dos ovos de bacalhau e se cada ovo atingisse a maturidade, só seriam precisos três anos para encher o mar. Assim, seria possível atravessar o Atlântico a pé, caminhando sobre o dorso dos bacalhaus”. Alexandre Dumas, Le Grande Dictionnaire de Cuisine, 1873 (adaptado).


Ver Ainda

Ciclo de vida do bacalhau


Votos de Bom Domingo a todos os leitores e visitantes !

 

2 Comentários

Deixe o seu comentário