Castas Castas Tintas Vinhos Wines

Castas Tintas – Cabernet Sauvignon

C Sauvignon

Provavelmente a casta tinta mais famosa da Terra, a Cabernet Sauvignon expandiu-se de Bordéus para o mundo vínico.

Diz com toda a propriedade o Engº Miguel Móteo, enólogo da Companhia do Sanguinhal, que se porventura a Humanidade instalar uma colónia na Lua e necessitar de cêpas, esta será a primeira escolha, tal é a sua enorme adaptabilidade e resistência a praticamente todas as adversidades!

Vindimas em Vale Zias – Cercal

logo vale zias

É já este Sábado, 13-01-28. Inscreva-se aqui !
//www.clubevinhosportugueses.pt/produto/voucher-prova-de-vinhos/

Em Verde na Quinta do Garrido – Alenquer

Em comum, os vinhos desta casta têm a cor profunda, bons taninos, ligeira acidez e aromas a cassis, folha de tomate, especiarias e madeira de cedro.

Casta serôdia, não sendo sensível às geadas primaveris. Pouco sensível à podridão cinzenta, devido à espessura da película do bago. Muito sensível ao oídio e à escoriose.

A qualidade desta casta melhora se for instalada sobre porta-enxertos que induzam fraco vigor.

É já este Sábado, 13-01-28. Inscreva-se aqui !
As vagas para dia 13/01 estão completas ! Próximo dia 27/01 disponível. Inscreva-se aqui !

O vinho é bem corado e rico em taninos, melhorando com o envelhecimento.

ton rosseau
É a uva vinífera mais difundida no mundo, encontrando-se em todas as zonas temperadas e quentes.
É conhecida como “a rainha das uvas tintas”.

É resultado do cruzamento entre as uvas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc.

A variedade é bastante homogênea, com algumas diferenças na forma do bacelo e nas características típicas do vinho.

Latadas de Cabernet em solo argiloso

Uma uva difícil de mastigar, dada a dureza e dificuldade no rebentamento do fruto !

Nos vinhedos mais quentes, revela traços de azeitona e amora silvestre, enquanto que, nos mais frios, aparecem traços de pimentão.

Em Maceração
Em Maceração

É uma variedade bastante vigorosa e de frutificação médio-tardia, vegetação bastante ereta e entre nódulos médio-curtos.


2 Comentários

  1. Cada vez gosto mais dos seus/vossos artigos! Obrigada!
    Li há pouco o artigo sobre a Petit Verdot e parecia que estava a provar um varietal! 🙂

    Saúde!
    Adrienn T. G.-Ferreira

Deixe o seu comentário