Menus Completos Outros Sabores Turismo Vinhos Wines

Sabores de Portugal – Cabrito da Serra do Caramulo

1

As cabras são consideradas como sendo dos primeiros animais que foram domesticados pelo Homem e isso aconteceu por volta do ano 7000 a.C. no Médio Oriente.

Cabrito assado no forno da Serra do Caramulo

cabrito-no-forno

Ingredientes:

  • 1 Cabrito 3 a 5 Kg. (sem fressura)
  • 6 dentes de alho
  • 1 folhas de louro
  • 1, 5 colher de sopa de colorau
  • 1 ramo de Salsa;
  • Flor de Sal Marinho
  • 0,5 lt. vinho branco
  • 6 colheres sopa de azeite
  • 2,5 colher de sopa de banha de porco.

Preparação:

Começa-se por limpar o Cabrito, retirar a fressura e cortando-o em pedaços grandes; barram-se com uma papa feita com o sal grosso, alhos esmagados, colorau, o louro, o azeite, e a banha.

Coloca-se os pedaços do cabrito numa assadeira de barro preto de Molelos e junta-se o ramo de salsa e um pouco de vinho branco, deverá ficar assim temperado de um dia para o outro.

Leva-se ao forno de lenha bem quente e quando o cabrito se apresentar meio assado, começa a regar-se com o vinho branco (de vez em quando).

O cabrito deve ficar bem tostado.

Serve-se com batatinhas assadas, arroz de miúdos feito com a fressura do cabrito e grelos salteados.

Vinhos Recomendados


Historial

Esta justificação talvez se fundamente na sua resistência natural e na sua capacidade de adaptação a condições extremas o que desde cedo chamou a atenção dos povos primitivos e com isto manifestou-se a possibilidade de o domesticar.

cabrito-caramulo-4
Dadas as caraterísticas globais inerentes ao animal, torna-se uma espécie comum entre os humanos, que em caso de fome seria um dos primeiros animais a abater, não só pela proximidade, mas também pelo seu porte e fraca capacidade de fuga.

img_0089

Assim, tanto a cabra como o cabrito tornam-se uma presença constante na alimentação humana a qual viria a ser também utilizada como forma de pagamento e troca de produtos.

Com o passar dos anos, muitos outros animais foram domesticados pelo homem, mas o lugar dos rebanhos foi preservado.

Cruzar informação histórica referente ao cabrito implica também, de alguma forma, referenciar o conhecimento religioso.

ehc-4

Assim, referente ao domingo de Páscoa que significa, em termos de alimentação, o retomar o sustento normal, ou seja, terminado o jejum que aos católicos se impõem durante a Quaresma, que vai desde Quarta-feira de Cinzas até Sexta-feira Santa.

Na prática obrigava a comer peixe durante os quarenta dias que separavam o Carnaval da Páscoa, chegado então esse momento volta a comer-se carne, preparam-se os melhores e mais abundantes repastos como forma de comemoração e finalização do jejum, onde o cabrito toma um lugar cativo.

Daí que este tipo de alimento esteja associado aos momentos festivos da vida.

A região

O cabrito da Serra do Caramulo é de raça serrana e apresenta-se de pequena corpulência em pastoreio extensivo na serra de declives fortemente acentuados, por vezes inacessíveis ao homem, mas passíveis de ser povoada por pequenos ruminantes a destacar a cabra serrana que tão bem se adapta às condições específicas do meio.

A flora predominante são osprados espontâneos à base de urze, carquejas, giestas e tojo, o que caracteriza e confere um paladar único e tão apreciado ao cabrito desta região.

Mas, para além da flora não podemos esquecer a utilização do forno de lenha para a sua confeção, bem como as assadeiras de barro negro de Molelos para o seu aperfeiçoamento e por fim a mestria das mãos sábias para o seu tempero.

Características

A característica mais acentuada em termos sensoriais é o cheiro pronunciado, frequentemente definido como “ cheiro a leite”.

cabrito-caramulo-5

Já em termos nutricionais e como foi anteriormente referido, apresenta uma menor quantidade de gordura, mesmo quando comparada com outras carnes jovens, como por exemplo a de vitela.

No entanto, e como qualquer alimento deve ser consumido com moderação, justificação dada pelo facto de existir um mais elevado conteúdo em purinas.


Deixe o seu comentário