Menus Completos Turismo Vinhos Wines

Sabores de Portugal – Espargos

molho-de-espargos

São utilizados em inúmeras receitas, tem um sabor delicado, poucas calorias e são particularmente ricos em ácido fólico, além de possuírem propriedades diuréticas.

Os Espargos são bastante apreciados na gastronomia Alentejana.


Omelete de espargos Silvestres

omelete-de-espargos-silvestres

INGREDIENTES

  • 1 molhinho de espargos selvagens
  • 6 ovos
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.
  • Azeite q.b.

PREPARAÇÃO

Lavam-se os espargos, de seguida cortam-se em pedaços, deixando as cabeças inteiras.

Levam-se a ferver durante 2 ou 3 minutos em água com um pouco de sal. Depois escorrem-se bem num passador.

Batem-se muito bem os ovos com o sal e a pimenta, e adicionam-se os espargos, envolvendo muito bem.

Leva-se uma frigideira antiaderente ao lume com um pouco de azeite para aquecer.

Quando estiver quente deitam-se os ovos, que se deixam prender, começando lentamente a enrolar a omeleta, deixando-a cozinhar enquanto se enrola.

Serve-se simples com um bom pão ou com uma salada de alface, só levemente temperada.

Vinhos Recomendados

Para conhecer os vinhos, clique na seguinte lista imprimível em PDF.

Escolhas de Vinhos – Caracteristicas Principais


Podem-se apanhar os Espargos Selvagens a partir de janeiro até finais de março, meados de abril, aparecem em muita quantidade nas zonas onde a terra não é mexida.

Ciclo simplificado

Comem-se crus, cozidos, assados, grelhados. Brilham a solo, temperados com azeite, sal e pimenta. Aceitam um encontro a dois com um pedaço de queijo feta ou raspas de parmesão. Mergulham em sopas e tortilhas sem medo e elevam banais ovos mexidos à categoria de um acontecimento.

Há uma vintena de variedades comestíveis. Os verdes são os mais comuns. Os brancos provêm da mesma planta, mas são cobertos de terra quando começam a crescer e completam o crescimento no subsolo, sendo os mais tenros e usados para conserva. Há ainda uma variedade roxa, com espargos mais pequenos e doces, perfeitos para saladas.

A preparar espargos em Santa Eulália - Elvas
A preparar espargos em Santa Eulália – Elvas

Os espargos são fonte de vitamina C e B1, para além de uma excelente fonte de ácido fólico. Cada 100 g de espargos tem 25 kcal.

Origens divinas…

Os espargos são degustados desde a Antiguidade. Sabe-se que os gregos usavam as variedades selvagens para fins medicinais e os romanos os apreciavam como um presente divino.

cdd08422

Eram tão cobiçados que, no século IV, o Imperador Diocleciano se viu obrigado a fixar-lhes um preço máximo.

caterina-de-medici2

Séculos mais tarde, conta-se que terá sido uma das plantas “exóticas” que a princesa Catarina de Médicis levou consigo de Itália quando se casou com o futuro rei de França.

espargos

Os espargos eram grandemente apreciados na corte francesa, tanto que Luís XIV chegou a condecorar o jardineiro por ter conseguido a proeza de cultivá-los o ano inteiro nas estufas de Versailles.

espargo-800x500_c

Actualmente, China, Peru, EUA e México são os maiores produtores deste distinto vegetal.

…Usos pagãos

Os espargos constam de um manual sexual árabe do século XV, da autoria de Muhammad al-Nafzawi’s, intitulado “O Jardim Perfumado”, com receitas afrodisíacas.

Outra curiosidade: no século XIX eram servidos três pratos de espargos às noivas francesas no jantar pré-nupcial.


Deixe o seu comentário