Estremadura Vinhos Vinhos de Lisboa Wines

À CONVERSA COM HERMAN JOSÉ

À CONVERSA COM HERMAN JOSÉ

PATROCÍNIO

CVR LISBOA
CVR LISBOA

Herman José é em pessoa e competências muito para além do vulgar e comum artista.

BANNER
Aproveitando os ensaios para o espetáculo no âmbito do Festival do Vinho Português – Feira Nacional da Pêra Rocha 2016 do Bombarral, de forma simpática e afável, Herman José acedeu a conceder-me uma pequena entrevista, em jeito de conversa. Longe do formato de pergunta e resposta.

13686557_927180264071024_6770986933926760171_n

Ator, humorista, cantor e até gastrónomo. Cultura e vinhos sempre foram indissociáveis.

VDA
Pegando nas palavras do Sr. Presidente da CVR de Lisboa, Dr. Vasco d’Avillez, “o vinho é cultura, e faz parte da cultura do povo português. Com o vinho, as famílias reunem-se à volta duma mesa para uma refeição e partilham uma garrafa de vinho em ambiente de perfeita comunhão“.
Não poderia estar mais de acordo.

foto2
Estando na zona Oeste, e como o próprio Herman José me referiu, sempre residiu na zona de Torres Vedras, bem como o resto da família.

É da opinião que a região tem produtos de excelência e que merecem ser mais conhecidos, especialmente pelos locais, em deterimento de produtos que vêem de fora e nada acrescentam ao panorama nacional.

Adora vinhos, e dentro da região de Lisboa tem preferência pelos produzidos nos DOC’s de Torres Vedras, Alenquer e Óbidos; refere mesmo que são capazes de ombrear com as outras regiões.
Tal como eu, quer em termos de vinhos como outros sabores, o consumidor deve procurar provar um pouco de cada região, desde Trás-os-Montes, Entre Douro e Minho, Beiras, Estremadura, Ribatejo, Alentejo, Algarve e Ilhas.
O ideal é variar e nós portugueses somos privilegiados.

LOGO ENTREVISTA HERMAN JOSE

Temos a sorte de podermos variar e alternar.
É caso para perguntar: “A Senhora ou o Senhor comem Bife Com Batatas Fritas todos os dias? Então porque bebe sempre o mesmo vinho, ou prova produtos da mesma região?“.
Uma frase comum daqui sai: Parta à descoberta do Portugal riquíssimo e diverso. E somos mesmo uma verdadeira amálgama.

 

 

Deixe o seu comentário