Alojamento Lojas do Produtor Produtores Turismo Vinhos Vinhos de Lisboa Wines

QUINTA DE SANT’ANA

LOGO QSTA

 

Quinta de Sant’Ana 2665-113 Gradil Mafra Telefone: (00351) 261 963 550 Fax: (00351) 261 962 486 E-mail: info@quintadesantana.com
Quinta de Sant’Ana
2665-113 Gradil
Mafra
Telefone: (00351) 261 963 550
Fax: (00351) 261 962 486
E-mail: info@quintadesantana.com

 


A Quinta

A Quinta de Sant’Ana situa-se em Gradil, perto da Malveira, no coração da Estremadura, a região, que, há séculos, abastecia Lisboa de fruta fresca, vinho, legumes, leite e carne. É uma propriedade histórica de família, que confina directamente com a “Tapada de Mafra“, a qual ocupa uma área de 1.187 hectares e era outrora a coutada de caça dos reis de Portugal, sendo, hoje, um parque de vida selvagem e uma reserva natural.

A Quinta de Sant´Ana é formada por 9 hectares de vinhas, 20 hectares de mata e 12 hectares de pomares e prados selvagens. A vinicultura constitui o foco das actividades da Quinta.

O respeito por todas as formas de vida mantém esfumada a fronteira entre o “cultivado “ e o “selvagem“. A conservação da flora existente constitui uma preocupação para nós. Além do vinho, plantaram-se perto de um milhar de árvores diferentes, desde pinheiros-mansos, sobreiros, ciprestes, citrinos, oliveiras, pessegueiros e nogueiras.

A flora, rica em flores silvestres, ervas e gramíneas, habitada por inúmeros insectos e pequenos animais, constitui a base saudável dos vinhos.

O romantismo da Quinta

À qual, por uma razão ou por outra, foi dada vida por diversos proprietários, das mais diversas origens. Só tinham uma coisa em comum: um fascínio por esta Quinta, repleta de recantos românticos, de jardins secretos com árvores que contam histórias, vales com riachos serpenteando através de belas pastagens, pomares de fruta madura e uma mata, que se estende até ao palácio real e à “Tapada Real de Mafra”

QSANTANA3

… e que o Rei D. Carlos ofereceu a uma famosa cantora, Dona Rosa Damasceno, por quem se havia apaixonado, e onde mandou construir um teatro, especialmente para ela …

e que, muitos, muitos anos mais tarde, se tornou propriedade de um barão alemão, o Barão von Fürstenberg. Ele e a sua mulher educaram os seus 7 filhos aqui, entre outras coisas…e um destes filhos, Ann, casou com um inglês, James Frost. Hoje educam, aqui, os seus 6 filhos, entre outras coisas…

QSANTANA3456789101112
Uma destas “outras coisas” foi renovar as vinhas da Quinta, bem como a Adega, e produzir vinhos, que reflectem o bom sabor de Portugal, na mais pura acepção da palavra.

Vitivinicultura – Clima, Situação Geográfica, Solos

Clima

Com aprox. 2.750 horas de sol, Mafra tem mais luz do sol do que a Borgonha francesa. No Verão, são frequentes as temperaturas quentes de 32ºC; caindo para cerca de 16ºC, à noite. Um microclima único de noites frescas, neblinas matinais e tardes quentes é criado pela proximidade com a Costa Atlântica, a apenas 12 km de distância, e por se situar sob a influência da Serra de Mafra. Em especial no Verão, a influência regular do vento impede a propagação de doenças da vinha, normalmente transmitidas através de esporos. Os Invernos são, em geral, amenos com temperaturas que oscilam entre os 20ºC e os 0ºC, com algumas geadas nocturna. A época de chuvas é normalmente entre Novembro e Fevereiro.

Solo

A Quinta de Sant’Ana encontra-se entre os 100 e 130 metros acima do nível do mar. Os tipos de solos, variam bastante com uma proximidade espantosa: subsolos pesados, profundos, de tom barrento, em algumas zonas, a barro arenoso e cascalho fino nas camadas mais profundas noutras e ainda solos argilosos mais pobres, pouco profundos, frequentemente ferruginosos ou calcários, com areia grossa e saibro nas encostas mais íngremes.

DSC00758
Por debaixo, encontra-se a rocha mãe sujeita ao desgaste natural, que mantém o calor no solo. O solo é considerado para a Quinta um bem precioso, o qual é protegido da erosão através de plantações de cobertura. Tal fornece não só nutrientes naturais às cepas, mas constitui também um habitat saudável para os insectos tão importantes para a polinização. Ao mesmo tempo, a retirada da humidade excessiva do solo, por estas plantações reduz a necessidade de utilização de pesticidas.

Situação geográfica

A Quinta permite uma localização de primeira para as vinhas oferecendo condições geológicas e microclimáticas ideais, no entanto diferenças na constituição do solo e variantes climáticas proporcionam condições de crescimento e de amadurecimento muito diferentes.

As localizações baixas, mais frescas, oferecem condições perfeitas para os brancos, nas localizações a sul, mais escarpadas e quentes, amadurecem os tintos. Com muito cuidado, seleccionou-se, para cada parcela, o porta-enxerto, as castas, os clones e os sistemas de condução mais adequados. Assim de forma a potenciar o melhor de cada “Terroir”.

Enoturismo

Definitvamente, a Estremadura é uma região a redescobrir pois é uma das regiões vitivinícolas portuguesas que mais se transformou na última década.

A Quinta de Sant’Ana, localizada junto ao litoral oeste da região da Estremadura mantém o equilíbrio de três projectos, fazendo conviver a produção de vinhos de elevada qualidade, com uma cozinha inspirada nos melhores aromas da região e o turismo no espaço rural.

Como resultado de fusão das culturas alemã, inglesa e portuguesa, a Quinta de Sant’Ana é sobretudo um local onde é possível descontrair, aprender sobre o apaixonante mundo dos vinhos e partilhar experiências autênticas. Assim as visitas à Quinta de Sant’Ana pretendem reunir simultâneamente a componente técnica e lúdica, ideais para quem procura um momento diferente de aprendizagem e animação à volta do Vinho.

Com um enólogo residente, a Quinta de Sant’Ana propõe uma abordaem aos vários aspectos relacionados com vinho. Contacte-os para saber de que maneira lhe podem proporcinar-lhe uma experiência excepcional na Quinta de Sant’Ana!