Estremadura Vinhos Vinhos de Lisboa Wines

Sessão de Provas na Quinta de São Sebastião – Arruda dos Vinhos

LOGO VQSS2

Graças à Quinta de São Sebastião a zona correspondente ao DOC de Arruda dos Vinhos voltou novamente a ser falada.

Pertencente a António Parente, figura sobejamente conhecida do grande público, tem como embaixadores da última linha lançada, os atores Bárbara Norton de Matos e Ricardo Carriço

Bárbara Norton de Matos e Ricardo Carriço
Embaixadores da Linha S. Sebastião

Assente em encostas, os terrenos argilo-calcários da Quinta de São Sebastião encontram-se abrigadas da brisa marinha provocada pelo clima atlântico, proporcionam vinhos únicos e aromáticos, sendo que os brancos são muito frescos e com boa dose de complexidade, os tintos têm uns taninos que se pode “brincar” um pouco com eles, mas muito mastigáveis, com um corpo excecional e com uma capacidade de evoluir em garrafa pouco comum na Região de Lisboa!

No picadeiro da quinta, a prova foi extraordinariamente conduzida pelo enólogo, Engº Filipe Sevinate Pinto, homem muito competente e com mãos para este fabuloso projeto, localizado numa zona um pouco mal afamada, mas conforme citei anteriormente, constitui uma lufada de ar fresco nesta zona de Arruda dos Vinhos. Felizmente para mim. Um produtor de qualidade a 15 minutos de onde resido!

Das provas que foram efetuadas darei conta mais à frente. Fica o rol de vinhos provados durante a sessão:

Mina Velha Branco 2014
Mina Velha Rosé 2014
Mina Velha Tinto 2013
Mina Velha Selection Tinto 2012
Quinta de São Sebastião Branco 2014
Quinta de São Sebastião Tinto 2013
Quinta de São Sebastião Reserva Tinto 2012
Quinta de São Sebastião Grande Escolha Touriga Nacional Tinto 2012

À margem desta lista e nem estava no programa foi dado a provar algo só possível de produtores de excelência. Um Quinta de São Sebastião Cercial Branco 2012! A Estrela da Tarde de hoje!

visita1234567890

Conforme referiu e bem o Engº Filipe, “o vinho ideal para manter conversa”. E este branco estava muito dialogante, principalmente brincando com temperaturas e tempo de abertura. Andou entre a ligeira compota inicial, mantendo uma vivacidade e capacidade de evoluir positivamente; terminou e devido à ligeira oxidação, por tornar-se um vinho muito suave, nem parecia que tinhamos um branco já com alguma idade. Mais houvesse …

Do que se pode encontrar em prateleiras, destaque para o branco – justifica muito o facto do seu lote ter esgotado cedo no produtor. Uma relação qualidade-preço quase imbatível, um branco muito expressivo, de acidez muito crocante, frutado, sendo que a Sauvignon Blanc lhe acrescenta muita classe e complexidade. Dos tintos o Touriga Nacional é fora de série e não menos o Reserva Tinto 2012. Com este produtor o vinho da Arruda está bem e recomenda-se.

A gama de entrada, Mina Velha, demonstra ser excelente opção low-cost, com um conjunto de 4 vinhos easy-to-go, fáceis de beber e de apreciação diria até, consensual!

Para conhecer mais a Quinta de São Sebastião espera-o a meia-hora da capital. Esperimente a diferença e unicidade!

Deixe o seu comentário