Gastronomia Sabores de Portugal Vinhos Wines

A típica e única Chanfana portuguesa

chanfana

A típica e única Chanfana portuguesa

A típica e única Chanfana portuguesa é um prato de origem popular tradicional de Portugal.

É um prato à base de carne de cabra velha, que pode levar também carne de ovelha.

Um assado dentro de caçoilas (recipientes) de barro preto em fornos a lenha, mergulhada em vinho tinto, alho, folhas de louro, pimenta, colorau e sal.

A típica e única Chanfana portuguesa 2
à entrada para o forno

A típica e única Chanfana portuguesa, por ser considerada “um bom assado” é um prato extremamente apreciado por grandes gourmets

A origem deste fabuloso prato está envolto em histórias divergentes, assim como imensas iguarias portuguesas.

Uma dessas histórias fabulosas foi contada pelo Dr. Vasco d’Avillez, que dispensa apresentações no mundo dos vinhos.

A típica e única Chanfana portuguesa 3
Na mesa

Um homem que deixará marca e sempre com algo mais a contar.

Consta que durante as invasões francesas, algures pela Serra da Lousã existia uma ponte em Pedra.

A armada anglo-lusitana sabendo que os soldados iriam atravessar essa ponte, minaram e rebentaram.

A típica e única Chanfana portuguesa 4

Esse vale era atravessado por um rio, que estaria inquinado de sangue e de morte, pelo que a água era imprópria.

Sucede que os soldados exaustos e esfomeados, nada tinham para comer.

Na serra existia um pastor que tinha umas cabras que por ali andaram e mataram uma delas.

Devido ao problema da água, existia vinho e ervas silvestres aromáticas que sempre abundam por estes campos.

Sal tinham sempre e uma panela, pelo que esfolaram o animal, esquartejaram e o cozinharam.

A típica e única Chanfana portuguesa 5
Chanfanas

A lenda sobre a típica e única Chanfana portuguesa é assim.

Inclusivamente Miranda do Corvo é chamada Capital da Chanfana, assim como Vila Nova de Poiares é chamada Capital Universal da Chanfana.

O interessante será sempre as versões contadas sobre as tradições portuguesas, mesmo que díspares.

A típica e única Chanfana portuguesa 5
Uma casa de Xisto algures em Miranda do Corvo

Características particulares

Antes de confeccionada a carne tem uma cor avermelhada, evidenciando algum sinais de gordura leve.

Depois de confeccionada o arame é suave e o tom acastanhado a emergir do molho que se formou a partir do vinho e da gordura natural do animal.


Receita da Chanfana

A típica e única Chanfana portuguesa 6

Ingredientes

  • Carne da cabra velha
  • vinho
  • colorau
  • alho
  • sal
  • azeite
  • louro
  • salsa

Preparação

Distribui-se a carne de cabra velha pelos caçoilos de barro preto.

Colocam-se 2 cabeças de alho inteiras, 1 colher de sopa de sal, 1 colher de sopa de colorau, 2 folhas de louro, 5dl de azeite e atesta-se com vinho tinto.

Vai ao forno de lenha, depois de bem quente.

Durante o tempo em que a chanfana está a assar, normalmente cerca de 4 horas, a boca do forno deve manter-se completamente vedada com barro.

Se for num forno caseiro mais moderno, deve tapar-se a caçoila com papel de alumínio e nunca abrir a respetiva porta.


Harmonização (Wine Pairing)

Sendo o prato forte, com a carne de cabra velha relativamente intenso e com tempero de vinho tinto, recomendados vinhos encorpados, cheios de taninos e alguma acidez.

Um espumante com alguma idade vai também na perfeição!

A textura do néctar deve ser relativamente aveludada.


12 Vinhos Recomendados


Curiosidade

Das hastes da cabra faziam-se cabos para gafos e facas, bem como botões.


Áres Geográfica

A cabra encontra-se disseminada por todo o País.

A confeção da chanfana é originária de Miranda do Corvo, associada ao Convento Beneditino de Semide, encontrando-se disseminada, particularmente, pelas Beiras.

Atualmente prepara-se em qualquer zona por gente que realmente sabe do assunto.

A típica e única Chanfana portuguesa 7
Chanfanas prontas !!!

Dento de Rede de Aldeias de Xisto entre a Beira Litoral e Beira Baixa, encortará sempre restaurantes onde passa disfrutar desta tipicidade.

Que a típica e única Chanfana portuguesa continue na mesa por muitos séculos !!!

Bom apetite e bons vinhos !

Deixe o seu comentário