Douro Produtores Turismo Vinhos Wines

QUINTA DA PEDRA ALTA

2
148
Favaios Soutelinho 5070-272 ALIJÓ Douro, PORTUGAL Tel: +351 259 949 382 Fax: +351 259 949 413

APRESENTAÇÃO

A Quinta da Pedra Alta, situada num dos lugares mais recônditos e belos da Região Demarcada do Douro, tem vindo a produzir vinho generoso há mais de 60 anos.

1

Com uma área de 90ha, plantadas com as castas tradicionais do Douro e devidamente separadas, a Quinta possui uma adega equipada com a mais moderna tecnologia, uma linha de engarrafamento, diversos espaços destinados ao estágio de vinhos, além de uma área destinada a receber visitas e provas de vinhos.

3

A partir de 2001, iniciou o engarrafamento dos seus vinhos, tendo vindo a obter uma gama de prémios (medalhas de ouro, prata e bronze) em concursos nacionais e internacionais.

4

SOBRE A QUINTA


Num dos lugares mais recônditos e belos da Região Demarcada do Douro, a herança das tradições e as memórias registadas ao longo do tempo, guardam uma vida repleta de trabalho, sacrifício e tradições.

A Quinta da Pedra Alta e Quinta da Cruz, já em 1940 eram quintas com grande produção de vinhos generosos do Douro, altura em que António Leal e Maria da Conceição Pinto, avós do actual proprietário Jorge Eduardo Branco Pinto Leal, comandavam os destinos destas Quintas, onde ainda existe uma casa a que chamavam de “MUDA” que era o local de troca de cavalos nas viagens de norte para sul e vice-versa, o que nos dá uma ideia da importância das Quintas no local.

Actualmente, plantadas com as castas tradicionais do Douro, as Quintas ocupam uma área de 90ha de terra e de vinha onde ainda hoje é notório o respeito e o cuidado com que nelas se trabalha.

Durante muitos anos a produção das Quintas esteve centrada nos vinhos generosos que vendiam a comerciantes, e nas pequenas quantidades de vinhos tintos e brancos para consumo exclusivo.

15

A partir do ano de 1995, foi desenvolvido um programa de modernização da vinha tendo em 2001 sido construída uma adega de raíz e iniciada a produção de vinhos DOC Douro, Portos, Espumantes e Azeites.

Com vários prémios e medalhas de ouro já conseguidos em diversos concursos, os vinhos apresentam uma qualidade extraordinária, só possível graças ao empenhamento e aposta em obter produtos de altíssimo nível qualitativo.

Aliando a tradição às novas técnicas, as Quintas dispõem, actualmente da mais moderna tecnologia e métodos de vinificação a partir de castas tradicionais do Douro: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca, Sousão e Vinhas Velhas nas tintas e Malvasia Fina, Gouveio, Rabigato, Viosinho e Fernão Pires nas brancas.

A partir de 2001 iniciou-se o engarrafamento e a comercialização dos vinhos, colocando directamente no mercado nacional e internacional toda a sua produção.

LOCALIZAÇÃO


Numa das zonas mais bonitas da Região do Douro, em Soutelinho-Favaios, concelho de Alijó, no cima corgo, ocupando uma área de 53ha.

Na sua quase totalidade, é a vinha que ocupa o maior espaço, sendo a rainha da quinta, existindo também oliveiras que produzem um azeite extraordinário, de baixa acidez, além de
algumas árvores e arbustos variados, emprestando à Quinta uma beleza digna de registo. De qualquer lugar da Quinta, poderão observar-se paisagens indescritíveis onde a beleza e o horizonte não têm limites.

Para chegar à Quinta da Pedra Alta deverá, se vier do Porto, seguir a A4 (Porto-Amarante), seguir o IP4 (Amarante-Vila Real) em direcção a Sabrosa, ligando depois a Soutelinho- Favaios- Alijó. Caso venha do sul, deverá tomar a A1 até Albergaria, depois ligar a A25 a Viseu Oeste e depois seguir a A24 até Vila Real, seguir em direcção a Sabrosa, ligando depois a Soutelinho- Favaios-
Alijó.

Douro, terra de solidárias gerações, de vales profundos que o rio cavou no xisto ao longo dos séculos…

 

 

A REGIÃO


148_20041128020113…Socalcos torneados pelas mãos de artistas, que ora surribam, plantam, enxertam e podam, ora vindimam, pisam e trasfegam o precioso néctar, produto das vinhas desses socalcos suspensos na paisagem.

148_20041128025634E é neste palco gigantesco e majestoso que o Douro representa a sua peça.

Paisagens indescritíveis, às quais ninguém pode ficar indiferente, só possível graças ao esforço incansável e criativo dos homens do Douro.

 

CASTAS


148_20041129173522148_20041129173534

———————————————————————————————————

Touriga Nacional

TNACIONALCasta de origem antiga na região do Douro, remontando a sua presença ao século XVI.
Casta vigorosa. Os seus cachos, embora abundantes, são de pequeno tamanho, assim como os bagos. É uma casta muito sensível ao desavinho e à bagoinha. Origina vinhos alcoólicos, equilibrados, frutados, vinosos, ricos em taninos e com capacidade de envelhecimento.

———————————————————————————————————

Tinta Roriz

TRORIZAs suas origens atribuiem-se à região de Rioja (Espanha), onde tem o nome de Tempranilho. No nosso país, e mais concretamente na região do Douro, existe desde 1899. É uma casta de ciclo vegetativo relativamente curto, apresentando um abrolhamento tardio, que funciona como protecção das geadas da Primavera e na maturação precoce que a resguarda das primeiras chuvas de Outono.

———————————————————————————————————

Malvasia Fina

MALVASIACasta medianamente produtiva.
Pouco sensível à escoriose, moderadamente sensível ao míldio e à podridão e sensível ao oídio e ao desavinho.
———————————————————————————————————

Tinta Barroca

TBARROCACasta com rendimentos elevados. As videiras são vigorosas, regulares na produção ao longo dos anos e resistentes às doenças e pragas. É uma casta precoce na maturação e produz mostos ricos em açúcar. Origina vinhos fáceis de beber, macios e com taninos suaves.

———————————————————————————————————

Touriga Franca

TFRANCAEsta casta apresenta uma produção regular ao longo do ano, revelando tendência para rendimentos médios. Os cachos são medianos e os bagos redondos, de tamanho médio e de cor azul violácea. A maturação é mais precoce que a Touriga Nacional e mais tardia que a Tinta Roriz.
Os vinhos são muito expressivos, de cor granada intensa e com aromas complexos frutados.

———————————————————————————————————

Gouveio

GOUVEIOCasta de vigor médio com época de pintor média.
Cacho pequeno e compacto com bagos pequenos, achatados de epiderme verde amarelada.
———————————————————————————————————

Rabigato

RABIGATOCasta de vigor médio, com época de pintor média. Cachos médios, de bagos pequenos, de forma achatada, com epiderme verde amarelada.

————————————————————————————————————————————–

 

TURISMO

A Quinta da Pedra Alta inaugurou já as suas instalações para receber turistas nacionais e estrangeiros que visitam a Região do Douro.

Propõem aos seus visitantes programas de visitas e provas, além dos cursos de provas de vinhos e serviços de almoços ou jantares, marcados com antecedência.

Na época das vindimas, existem programas especiais que os visitantes poderão escolher e marcar com antecedência, tais como: a vindima das uvas, a pisa no lagar de granito, “as lagaradas” e a concepção de um vinho a seu gosto com a lotação de vários tipos de vinho.

INSTALAÇÕES

 

148_20041129172325A importância da Adega, equipada com moderna tecnologia, a cave de vinho do Porto com os seus tradicionais balseiros e toneis onde estagiam os vinhos do Porto, o salão de engarrafamento, os lagares de granito e o salão de eventos onde se recebem as visitas e se fazem as provas, são os locais de permanente trabalho e atenção.

148_20041129172352Todos estes equipamentos, aliados ao conhecimento e arte dos enólogos e à qualidade das uvas produzidas na quinta, permite obter vinhos de altíssima qualidade.

148_20050104114741148_20080710153831

148_20080530120320

 

 

FONTE: Site Quinta da Pedra Alta