Turismo Vinhos Wines

Castas Brancas – Encruzado

encruzado

Ver ainda:


É considerada por alguns enólogos uma das grandes castas portuguesas, capaz de dar origem a excelentes vinhos brancos.

Rama
Rama

Com bagos de coloração verde-amarelada, é cultivada quase exclusivamente na região do Dão e requer particulares cuidados e atenções para dela se possa extrair os seus melhores aromas.

Fenologia

  • Abrolhamento: Época média, 6 dia após a ‘Fernão Pires’.
  • Floração: Época média, 2 dias após a ‘Fernão Pires’.
  • Pintor: Época média, 9 dias após a ‘Fernão Pires’.
  • Maturação: Precoce, em simultâneo com ‘Fernão Pires’.

Dr. Eiras Dias INIAP-EVN

Porte prostrado. Vigorosa. Mediana produtividade. Sensível à erinose. Adapta-se bem ao stress hídrico.

big_quinta_01a

Em termos enológicos é uma casta difícil, pois ao mínimo descuido oxida e perde os seus aromas delicados.

De acordo com o Prof. Virgílio Loureiro

Quando bem vinificada surpreende pela elegância e complexidade dos seus aromas, onde são perceptíveis algumas notas vegetais de pimento verde, algumas notas florais de rosa e violeta, algumas notas minerais de pederneira e notas frutadas de limão a que se associam, mais tarde, com o envelhecimento, aromas e sabores de avelã, pinhão e resina de pinheiro.

Como grande casta que é, origina vinhos de grande longevidade e capacidade de envelhecimento, que surpreendem pela frescura e persistência na boca.

Bem tratada, resulta em vinhos elegantes e complexos, com sugestões aromáticas minerais, de pimento verde, rosas, violetas e citrinos.

O tempo dá-lhe aromas e sabores de avelã e resina e, com fermentação em barricas de carvalho, sobressaem aromas de baunilha e uma boa envolvência e untuosidade na boca.

A sua nobreza proporciona vinhos de grande longevidade, evoluindo bem durante décadas.


Deixe o seu comentário