PORTUGAL E O VINHO PORTUGAL VÍNICO Segredos Vinhos Wines

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto

Os vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto, são produzidos na zona mais interior e que marca a transição para o Douro.

Limitada a Este pela Serra do Marão, fazem parte os Municípios de Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e partes de Mondim de Basto e Ribeira de Pena.

Mapa DOC c Basto
Mapa de DOC com a sub Região em evidência na alínea d)

Terroir, Clima e Solo

Estamos em altitudes médias elevadas, entre os 300 a 800m de altitude,

Em termos de clima, frio e bastante pluviosidade estão presentes no Inverno.

paisagem2
Beleza panorâmica da paisagem; ao fundo a Serra da Cabreira

O Verão é bastante quente e seco, com temperaturas médias entre 30-35ºC.

As castas de maturação longa e tardia são beneficiadas neste clima.

Os solos são acídulos, dado serem extremamente graníticos, com ligeiros floramentos xistos.

Castas e Vinhos

Nestas condições as castas mais indicadas são no caso das tintas a Vinhão, Borraçal, Espadeiro e Rabo-do-anho; em termos de castas brancas temos a Azal e a Pedernã.

Os vinhos brancos sâo extremamente minerais, com aromas cítricos de limão e maçã verde.

Os vinhos tintos, são extremamente concentrados, com boca cheia de frescura e de corpo.

As Terras de Basto

As Terras de Basto foram habitadas desde tempos remotos.

Existem vários testemunhos dos inúmeros vestígios deixados pela civilização Castreja.

Existem vários povoados e as gravuras rupestres.

Castroeiro em Mondim de Basto
Ruínas de Castroeiro em Mondim de Basto

São os casos do Crastoeiro e de Campelo, em Mondim de Basto, de Lamelas, em Ribeira de Pena, e de Abadim, no concelho de Cabeceiras.

Diversos achados arqueológicos, tais como cerâmica, inscrições e moedas relacionam esta região que foi objecto de administração do Império Romano.

De entre os povos Pré-romanos que por estas terras passaram, destacam-se os Célios e os Bástulos que aqui terão fundado povoados.

Celorico de Basto Castelo de Arroia
Celorico de Basto: Castelo de Arroia

O Castelo de Arnoia e o Mosteiro de Refojos testemunham o papel desempenhado pelas Terras de Basto nas guerras contra os Mouros.
Povos anteriores à Nacionalidade (Séculos. X e XI).

A sub região de Basto

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto estão inseridos numa região relevante e que marca a diferença.

Geograficamente está limitada entre o Rio Tâmega e um conjunto de orografia que faz toda a diferença no Terroir.

latadas
Extensas latadas de vinha

Uma sub região rodeada de serranias; Cabreira, Barros, Alvão, Marão e Lameira.

Estes fatores permitem de certa forma alguma coesão entre os concelhos que se limitam.

Em algumas destas acidentadas encostas, vislumbramos socalcos de vinha de de certa forma confere beleza à zona.

M Basto Alto Sra Graca
O Alto da Senhora da Graça em Mondim de Basto

Na condução ainda se podem ver vinhas de enforcado e muita condução em cordão unilateral, como se pode observar na capa deste artigo.

A riqueza em lençóis freáticos no subsolo assim dita esta cultura

Características Organolépticas

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto têm uma personalidade e alma próprias !!!

apesto de V Verde Azal com alguma evolução o Terroir assim o dita e permite
Apesto de Vinho Verde de Azal com alguma evolução; o Terroir assim o dita e permite
  • Os vinhos brancos apresentam habitualmente aromas mais tropicais e de fruta intensa e um título alcoométrico superior à média da região.
  • Os vinhos tintos são favorecidos pelas suas condições edafo-climáticas, que proporcionam uma boa maturação das uvas, sobretudo na casta Vinhão. Esta sub-região sempre teve muita tradição em produzir vinhos tintos estruturados e ricos em cor.

Mapas dos Concelhos

Gastronomia

Paisagens e outras imagens

 

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto valem bem a pena conhecer !!!

Vinhos, gastronomia, história, paisagem e claro, a amabilidade de suas gentes.

Zona com alma própria, repleta de lendas, de locais de culto e comunhão com a mais pura natureza.

Vinhos com Denominação de Origem Controlada Vinhos Verdes da sub região de Basto
Vai um verde fresco !!!

Paragem obrigatória !!!

4 Comentários

  1. Gostei muito! Pelos vinhos, gastronomia, paisagens e história, Obrigado

    1. Boa noite. A zona de Basto vale a pena visitar, ver, provar, degustar e quando sair fica com vontade de voltar. Grato pelo seu comentário. Jorge

  2. ola bom dia .
    e com muito agrado que vejo o vosso artigo de hoje .
    sou proprietário de uma pequena vinha em Mondim de basto, freguesia de ATEI .
    produzimos vinho tinto e branco .
    as casta são genuínas todas enxertadas em nossa casa com essas qualidades que falam no vosso texto .
    realmente a vinha produz um néctar muito valioso, pois esta muito perto do rio Tâmega , Onde as temperaturas atingem 30/35 graus e com o arrefecer da noite forma se um nevoeiro denso que nOs chamamos o rio esta a respirar .
    Esse forte nevoeiro serve para arrefecer as vides e as regar também. e esse micro clima que faz com que se produza um vinho com umas características únicas .
    Sou de Guimarães nascido e criado , mas sou um apaixonado por Mondim de basto freguesia de ATEI .
    Da minha parte o meu muito obg por este artigo .
    A zona de basto e muito rica em costumes tradições gastronomia montanha e tmb constituída por pessoas maravilhosas e um local a conhecer
    Fica aqui um convite .

    Cumps Ricardo Correia

    1. Boa noite, Ricardo Correia. é sempre bom recebermos em comentário de nativos das zonas. Só completa o que escrevemos. bem haja. Grato pela sua apresentação de Mondim de Basto. Jorge

Deixe o seu comentário