Turismo Vinhos Wines

NA ROTA DOS VINHOS DE LISBOA 1: Lourinhã

LOGO LOURINHA JPG
Com o apoio: CVR Lisboa
Com o apoio: CVR Lisboa

A Lourinhã é a única região demarcada exclusiva para aguardentes em Portugal! A história perde-se nos tempos. Mais de 5 séculos a produzir e a envelhecer aguardentes! De momento existem dois produtores principais: a Adega Cooperativa da Lourinhã e a Quinta do Rol. Temos então aguardentes DOC Lourinhã com identidade e alma próprias. Diria mesmo um produto único e genuíno.

Região DOC Lourinhã (ACL)
Região DOC Lourinhã (ACL)

 

Durante mais de 200 anos fortificou os melhores vinhos do Porto e atualmente é utilizada na fortificação do Vinho de Carcavelos, do qual falarei mais à frente.

OS ROTEIROS

Viagem

Chegar à Lourinhã
Chegar à Lourinhã

 

Caminhos percorridos na Lourinhã

 

 

Hotel Dom Lourenço

Não é um hotel de luxo, longe disso, mas tem instalações simpáticas, com serviço de restauração e que utiliza na carta os produtos locais, no campo dos vinhos, tanto a aguardente da Adega da Lourinhã, como os vinhos da Quinta do Rol tem destaque.

Sendo zona de costa, tem boas ondas, onde acorrem praticantes do surf.

Adega Cooperativa da Lourinhã

Ao percorrer as caves da ACL dá para perceber que a qualidade mora aqui! Diria mesmo que está ao nível dum bom cognac! Aguardentes pacientemente envelhecidas, engarrafadas com mínimo de 7 anos, e com perfil e caráter únicos! De referir que a destilação é processada na Quinta do Rol, com a qual mantêm uma estreita parceria neste campo.

De entre todas as provas, destaca-se a colheita de 1992! Claro que, e devido às condições do mercado, dificilmente se engarrafam grandes séries destes anos. A prática é ir fazendo remontagens, a partir de aguardentes provenientes de barricas de anos diferentes, enriquecendo assim os lotes. Na prova da 1992 nota-se aqui uma excelente tosta da barrica ( da tanoaria JM Gonçalves!), resina, caráter muito balsâmico, alguma farmácia, especiarias muito diversas, cravinho, pimenta branca, com boca muito redonda, ligeira doçura alcoólica, mas acima de tudo com requintes de muita classe!

Ideal para um charuto. Toda esta visita foi extraordinariamente conduzida pelo Presidente, Sr. João Pedro Catela a quem endereço o meu profundo agradecimento. Além do cuidado que teve em mostrar-me e explicar ao detalhe o que faz deste um produto único, demonstrou enorme conhecimento o que é sempre de louvar. Até breve, porque fiquei com vontade de voltar, e fica aqui um convite aos meus leitores para virem conhecer a Adega Cooperativa da Lourinhã!

Aspeto do envelhecimento da Aguardente. Da esquerda para a direita: 7 anos; 2 anos; aguardente nova e branca
Aspeto do envelhecimento da aguardente. Da esquerda para a direita: 7 anos; 2 anos; aguardente nova e branca

Restaurante Barracão do Petisco

Este foi o local escolhido para almoçar, sem desprimor naturalmente para outros restaurantes que são muitos e bons aqui na zona da Lourinhã. Uma das razões é o facto de terem em menu pratos confecionados com aguardente velha da ACL e terem os vinhos da região em oferta.

Digo que saí bastante agradado, além de em termos de preço ser bastante acessível às diversas bolsas e a confeção dos pratos é absolutamente irrepreensível! Ficou curioso? 

QUINTA DO ROL

À chegada da Quinta do Rol fui muito bem recebido pelo Sr. Engº Nuno Silva, que fez questão de me pôr completamente à vontade. Senti-me em casa!

Com o Engº Nuno Silva
Com o Engº Nuno Silva

A Quinta constitui um espaço muito completo. Além de produzir vinhos, possui um espaço hípico, turismo rural e está preparada para eventos diversos. Uma estrutura muito completa e muito bem enquadrada na paisagem. Tudo extraordinariamente conjugado!

A par da Adega da Lourinhã, também aqui se produz aguardente de finíssimo recorte, diria um produto quase de luxo dada a extrema qualidade que também me foi dada aqui a provar:

QR1234567891011121314151617181920

uma aguardente de caráter aristocrático, com todas as peças no lugar, especiaria em primeiro lugar, tosta ligeira sem se sobrepor ao aroma da aguardente, uma cor âmbar muito atraente, com fruta muito elegante e sugestões de algum caroço. Nota-se uma excelente lágrima no copo. Na boca, temos uma textura seca, muito apelativa, conjunto harmonioso, algumas notas de tofa, algum tanino, tudo reunido numa aguardente com muita classe!

Além da aguardente são produzidos vinhos e que qualidade de vinhos! à cabeça temos o Reserva Tinto 2009 feito com Pinot Noir. Um néctar único! Chocolate, personalidade, cor ligeiramente carregada porque o Pinot é mesmo assim, algum fruto preto, ameixa e nuances de tosta combinadas com alguma baunilha. Na boca temos taninos domados, com textura muito sedosa, vinho fresco, acidez muito atraente, num fim de boca relativamente longo. O espumante, feito apenas com Chardonnay é algo extraordinariamente bom, numa zona Atlântica próxima do litoral, onde a condução de vinha é relativamente difícil, mas que o seu enólogo tem mãos para dirigir! A cor é bastante cítrica, ligeiramente evoluída, pleno de forma, com sensações de maçãs verdes, erva fresca acabada de cortar, excelente mineralidade e notas florais em pano de fundo. Na boca é muito vivo! Crocante, excelente acidez, bolha finíssima, muito social, pode acompanhar uma panóplia muito alargada de gastronomia, volumoso , mousse na boca e de ótima estrutura. O fim é longo e ao fruto.

A Quinta do Rol espera pela da sua visita, a 1 hora de Lisboa. Experimente.

 

Deixe o seu comentário