Vinhos Wines

A TEXTURA DO VINHO

TERXTURA: Este conceito está relacionada com propriedades do vinho como fluído que é e de estrutura do líquido. Fluído e estrutura são essenciais quando avaliamos os vinhos sobr o ponto de vista visual, organoléptico e de paladar, obtendo assim inúmeras interações.

SENSAÇÕES DE BOCA O tacto, o olfato e o paladar confluem em conjunto para a prova de boca, se é possível assim afirmar. O olfacto e o paladar, dão-nos uma perceção do que será a mesma textura que avaliamos com o tacto, que é essencial para avaliarmos de forma direta corretamente a textura do vinho. A textura organoléptica e diferentes propriedades do vinho, são avaliadas pelo nosso tacto em diferentes registos desde o registo térmico, o táctil, de experiência e química.

SENSAÇÕES DE BOCA: O tacto, o olfato e o paladar confluem em conjunto para a prova de boca, se é possível assim afirmar. O olfacto e o paladar, dão-nos uma perceção do que será a mesma textura que avaliamos com o tacto, que é essencial para avaliarmos de forma direta corretamente a textura do vinho.
A textura organoléptica e diferentes propriedades do vinho, são avaliadas pelo nosso tacto em diferentes registos desde o registo térmico, o táctil, de experiência e química.


TEXTURA DO VINHO

No vinho há uma ausência de percepção de resistência e de todas as outras percepções.

O “toque” apenas desempenha um papel.

Enquanto o vinho é um produto rico em sensações químicas (sabor, odor, sensações químicas de toque) em mudança é claramente deficiente em sensações tactéis e, portanto, em variedades de textura, em comparação com alimentos sólidos.
Enquanto o vinho é um produto rico em sensações químicas (sabor, odor, sensações químicas de toque) em mudança é claramente deficiente em sensações tactéis e, portanto, em variedades de textura, em comparação com alimentos sólidos.

A intensidade da sensação é relativamente limitada: Viscosidade diversa encontrada em todos os vinhos, efervescência de vinhos espumantes e perceção de taninos própria em vinhos tintos.

Viscosidade: A forte interações entre as diversas sensaçõesde  textura e fazem deste um elemento essencial da qualidade do vinho.

Efervescência: nos espumantes de diferentes características organolépticas, acrescem sensações quantitativas ligadas ao tamanho ou dificuldade do palato e percepções semelhantes relativas a texturas de sólidos, tais como cremes. mousses ou espumas.

Taninos: resulta da precipitação de proteínas salivares, mucina, em taninos de percepção precipitado induzida. Este precipitado pode ser visto quando cuspir, dá sensação de termos partículas de adesivo.

barricas

SENSAÇÕES DE BOCA

A percepção das várias dimensões de textura e, em particular, a viscosidade, recebe influências diretas de sensações químicas, e que têm ou o efeito potenciador (doce / viscosidade) ou inibidor (acidez / viscosidade).

789891_37086207

Os aromas também têm um papel de relevo e, embora isso pareça menos evidente está fortemente ligada ao papel dos provadores e muitas vezes têm até um primeiro impacto de boca percepções químicos: agem por associação ou fenómeno de indução sensorial, tais como aroma a limão e o seu efeito sobre a acidez e, indirectamente, sobre a viscosidade.

A sensação de calor tem um impacto mais envolvente tanto sobre as características do fluído como no aparelho sensorial. No caso do vinho, as mudanças na percepção aromática, química e tempo táctil, acompanhado pelo impacto direto sobre na expressão das características organoléptica.

CARACTERÍSTICAS COMPLEXAS E SINTÉTICAS

Elementos da textura também estão envolvidos na percepção de dimensão mais global, as “imagens” resultantes de algumas características sensoriais que resultam.

Descrições semelhantes ao simples e complexo, porque são o que mais rapidamente passam ao lado da impressão geral.

A sensação pode assumir uma propriedade do vinho e que traduz num impacto de “estrutura” ou esqueleto, embora a percepção de ordem sensorial química esteja ligada a ácidos, taninos ou álcool.

Este pode ser definido como a impressão global de riqueza que não integra  apenas a viscosidade, mas também a estrutura e os aromas

OUTRAS SENSAÇÕES DE TEXTURA

Se a textura do vinho é  influenciada por outras sensações, como se viu anteriormente, esta característica também influencia a viscosidade.

A viscosidade tem um papel na perceção de maior ou menor agressividade na estrutura do vinho. Por conseguinte, é aqui que se pode falar de harmonia nas combinações entre vinhos e gastronomia.

A textura é que se liga com as refeições, segundo novos conceitos dentro de uma certa dimensão de equilíbrio químico e permitem criar novos recursos sensoriais que podem transcender a conjugação entre um prato e o vinho que o acompanha.

Deixe o seu comentário