Segredos Vinhos Wines

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa

Numa parceria entre a Universidade de Oxford e APCOR, revelou-se a importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa!

Paralelamente revelou-se que a rolha de cortiça acrescenta muito melhor qualidade ao vinho em envelhecimento !

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa
Uma pilha de cortiça em secagem

Realizado em Londres, obtiveram-se resultados desse estudo.

Os participantes consideraram que o vinho tem melhor qualidade (+15%) depois de ouvirem o som da rolha de cortiça ao abrir uma garrafa de vinho.

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa poderá até ter um efeito de relaxamento, aumentando até a curiosidade de conhecer o vinho dentro da garrafa.

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa 3
Perfis de casca do sobreiro que permitem obter as melhores rolhas, mais longas, ideais para vinhos de grande envelhecimento

Estas conclusões foram resultado de uma experiência sensorial em que cada participante provou dois vinhos idênticos e deu-lhes uma classificação.

Em simultâneo escutava ou o som de uma rolha de cortiça a sair da garrafa, ou o som de uma cápsula de alumínio.

Seguidamente, foi-lhes pedido que abrissem ambas as garrafas e as classificassem de novo.

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa 4

Também se conclui do estudo que o vinho vedado com rolha é mais apropriado para a celebração (+20%) e mais incitador ao espírito de festa (+16%).

Charles Spence, responsável pelo estudo da universidade britânica afirmou:

“Os nossos sentidos – audição, visão e tato – estão intrinsecamente ligados à forma como saboreamos.

O som e a visão de uma rolha de cortiça a saltar de uma garrafa define as nossas expectativas.

Ainda antes de o vinho tocar nos lábios, e essa expectativa vai afetar a nossa experiência degustativa.

Estes resultados enfatizam a importância dos vedantes do vinho, e deixam bem evidente a relação que estabelecemos, ainda que inconsciente, entre a rolha de cortiça e a qualidade do vinho”.

A experiência foi promovida pela APCOR, revelou pois, a importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa.

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa 5
Uma rolha de aglomerado

A iniciativa foi inédita na capital inglesa, e os participantes puderam entrar no mundo sensorial da degustação do vinho com esta outra vertente.

Recorde-se que 7 em cada 10 garrafas de vinho produzidas em todo o mundo são seladas com uma rolha de cortiça.

Em termos mundiais, 86% dos consumidores afirma preferir vinho vedado desta forma.


Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR)

APCOR_PT_RGB_200x87

Fundada em 1956, a Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR) está no mercado há 60 anos e é hoje a única associação patronal do setor em Portugal.

Sediada no coração da indústria da cortiça, no concelho de Santa Maria da Feira, a APCOR representa atualmente 270 empresas.

apcor

Responsáveis por 80% do volume total de negócios do sector e 85% das exportações portuguesas de Cortiça .

É presidida por João Rui Ferreira.

São representante de um dos setores mais preponderantes da economia portuguesa.

Por isso, a APCOR tem como missão promover e divulgar a indústria no país e no mundo.


Grandes vantagens da rolha de cortiça

Agora que sabe sobre a importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa, procure vinhos assim vedados.

A cortiça tem a principal vantagem de eficiência.

Em adição é ecológica, visto poder ser reutilizável ao longo de inúmeros ciclos.

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa
Espumante ou Champanhe com rolha de cortiça, muito mais vedante e com menos perdas de gás.

Depois ainda é muito mais durável e menos suscetível de degradar, por exemplo, com o calor.

Tem ainda a screw-cap que apenas se justifica em vinhos de consumo imediato.

Talhados para esplanadas, a sua maioria servida por muitos que não sabem abrir corretamente uma garrafa com rolha de cortiça.

A importância do som duma rolha de cortiça ao abrir uma garrafa 8
Um materila altamente reciclável e com diversas utilizações

Escolha garrafas com rolhas de cortiça !!!

6 Comentários

  1. A rolha de cortiça é sempre a melhor solução de forma a proteger um bom vinho. Mas a rolha feita em granulado não me parecer ser uma boa solução para qualquer vinho.

    1. Caro Júlio torres. como qualquer coisa, existem vantagens e desvantagens em cada opção. Se pretende uma rolha expansível com o vinho e permita muitos anos de estanque, então o aglomerado é o ideal. Veja-se as de espumante, que aguentam qualquer coisa como 6 bar de pressão. As planas, diretas, têm a desvantagem de termos que esperar 9 anos para extrair cortiça. Por outro, em vinhos tranquilos de grande envelhecimento é vantajosa, pois, resiste mais à oxidação e acidificação do vinho. Cumprimentos.

  2. Boa Joaquim, provou ser entendido, de facto é o mal menor.
    O mercado hoje por hoje, o que nos apresenta é a rolha em aglomerado, o que não me satisfaz.
    È o que vamos tendo, minorar custos, etc,etc.
    Aposto na qualidade, da nossa da nossa boa rolha de cortiça. ( CORTIÇA A SÉRIO )!!!

    1. Caro João Pinto.
      Antes de mais deixo-lhe um voto de Bom Ano Novo 2019. Aqui até se trabalha em feriados .
      Sou acérrimo defensor de rolha de cortiça nos vinhos.
      Aceito e compreendo screw-cap em vinhos para esplanadas, porque infelizmente temos péssimos executantes na restauraçãoi (80% ) quer no serviço de vinho quer nas temperaturas.
      Onde posso “atacar ” no bom sentido ? O Consumidor.
      Dada a maior escassez de sobrado, cada vez mais temos que produzir aglomerados. O aglomerado tem a vantagem de delatar mais facilmente, tal como servem as juntas de dilatação em pontes, por exemplo.
      A casca é retirada do Sobreiro em cada 9 anos. E se visitar por exemplo a Quinta do Sanguinhal, além da belíssima experiência têm lá uma explicação dos ciclos do sobreiro.
      Mas rolha de cortiça é o mais adequado a vinhos, especialmente os que se pretendem guardar.
      Novamente, grato pela atenção dispensada.
      Cumprimentos.
      Jorge Cipriano

  3. ROLHA DE CORTIÇA DE UMA SÓ PEÇA, PENSO SER MELHOR DO QUE FEITA DE GRANULADO.
    A ROLHA DE CHAMPANHE OU ESPUMANTE É FEITA DE DUAS PARTES UMA DE GRANULADO E A PARTE EM CONTATO COM O VINHO DE CORTIÇA INTEIRA. JULGO TER ENTENDIDO QUE QUALQUER DAS VERSÕES DE CORTIÇA OU AGLOMERADO OU MISTA É SEMPRE MELHOR DO QUE OUTRAS ROLHAS OU TAMPAS FEITAS DOUTROS MATERIAIS, QUE SÓ SE JUSTIFICAM SE FOREM PARA VINHOS DE CONSUMO IMEDIATO. COMO NÃO SE SABE QUAL O TEMPO DE CONSUMO IMEDIATO, O MELHOR É VINHO ENCAPSULADO COM COM CORTIÇA. ENTENDI BEM ?

    1. Boa noite, Joaquim Trancoso. Se pretende grandes vinhos, especialmente envelhecendo bem em garrafa por alguns anos, a rolha de cortiça é o melhor material. Em aglomerado é mais resistente a altas temperaturas, pois, cada partícula tem folga de expansão do material. Veja-se o caso dos espumantes ou champanhe. O principal é garantir estanque e entrada de oxigénio que por certo degradará mais rápido os vinhos. Abraço . Jorge Cipriano

Deixe o seu comentário