PORTUGAL VÍNICO Roteiros Turismo Vinhos Wines

VINHOS DO ALGARVE – Denominação de Origem de Tavira

galerie4

Área Geográfica

A área geográfica correspondente à Denominação de Origem Controlada Tavira abrange os concelhos de Faro, Olhão, São Brás de Alportel (parte da freguesia do mesmo nome), Castro Marim (parte da freguesia do mesmo nome), Tavira (freguesias da Luz e Santiago e parte das freguesias de Conceição, Santa Catarina, Santa Marta e Santo Estêvão) e Vila Real de Santo António (a freguesia de Vila Nova da Cacela).

Albufeira, com cerca de 300 hectares de vinha, está inserida dentro da Denominação de Origem de Lagoa. Na Região de Vinhos do Algarve, temos 4 Denominações de Origem.

Produtores do DOC

Há numerosas referências comprovativas da tradição e importância da vinha no Algarve, bem como do papel de relevo que o vinho ali produzido desempenhou nas trocas comerciais durante as Idades Média e Moderna.

Durante a ocupação muçulmana, os árabes não só plantavam a vinha como exportavam o vinho produzido. Após a reconquista, os cristãos aproveitaram e incrementaram a organização económica deixada por este povo. Consta que o Algarve era durante a sua ocupação, a única zona da Península Ibérica onde era permitido!

fig54
No extremo Sul de Portugal Continental, o Algarve é uma zona bem definida, um compartimento com feições características, conferidas pela proximidade do mar, pelo clima, pela vegetação natural e pela cultura marcada pela longa ocupação árabe.

Como evoluiu a legislação

A produção de vinhos de qualidade na região algarvia, foi inicialmente reconhecida em 1980 tendo-se desenvolvido em obediência à tipicidade dos seus vinhos, fruto das características edafo-climáticas da área mediterrânica em que se insere, fundamento para o estabelecimento, em 1994, da CVA (Comissão Vitivinícola Regional Algarvia, que em 2010 adotou a atual designação) como garante da certificação e regulamentação dos vinhos do Algarve.

Clima

A localização meridional e a protecção assegurada pela barreira montanhosa contra os ventos frios do Norte e a exposição em anfiteatro virado ao Sul fazem com que o clima seja acentuadamente mediterrânico: quente, seco, pouco ventoso, amplitudes térmicas muito reduzidas e com uma média de insolação acima das 3000 horas de sol por ano.

galerie1

Solos

Os solos nos quais podem estar instaladas as vinhas destinadas à produção de produtos vínicos com direito à DO «Tavira» contribuem em grande parte para a sua diferenciação, qualidade e as suas características intrínsecas.

Os solos desta região são litólicos, não húmicos, de arenitos, grés de Silves ou afins, regossolos psamíticos normais e para-hidromórficos, solos mediterrânicos vermelhos ou amarelos de arenitos e de raña, ou depósitos afins e solos podzolizados de areias e arenitos grosseiros.

ONDE PODERÁ ENCONTRAR VINHOS DO TAVIRA

Vinhas

As vinhas aptas à produção da DO Tavira estão instaladas numa região com solos mais arenosos, a cotas relativamente baixas e sem relevo acentuado e resguardada dos ventos. Sendo uma região menos pluviosa e pouco ventosa apresenta uma menor amplitude térmica (bastante uniforme), e um maior número de horas de calor pelo que a vindima se inicia mais cedo que nas restantes regiões.

galerie10
PRÁTICAS VITÍCOLAS:

Práticas culturais

As vinhas inscritas para a produção de vinhos com direito à DO Tavira devem ter pelo menos quatro anos de enxertia.

algarve-vinhas

Condução

As vinhas devem ser estremes e conduzidas em forma baixa e a forma de poda deve ser em cordão (guyot) ou em taça; as vinhas estão geralmente instaladas em cordão bilateral e os terrenos são normalmente escarificados.

Restrição pertinente à vinificação

Para os vinhos tintos, os mostos devem possuir um Título Alcoométrico Volúmico Natural mínimo de 12% vol. e para os vinhos brancos, o Título Alcoométrico Volúmico Natural mínimo deve ser de 11,5% vol.

Rendimentos máximos

O rendimento máximo por hectare das vinhas destinadas aos vinhos com direito à DO Tavira é fixado em 60 hl para os vinhos tintos e brancos.

CASTAS RECOMENDADAS

Vinhos Tintos

Castelão (Periquita1), Negra Mole e Trincadeira (Tinta Amarela), no conjunto ou separadamente com um mínimo de 70% do encepamento; Alicante Bouschet, Aragonez (Tinta Roriz), Cabernet Sauvignon, Syrah e Touriga Nacional.

Vinhos Brancos

Arinto (Pedernã) e Síria (Roupeiro), no conjunto ou separadamente com um mínimo de 70% do encepamento; Diagalves, Manteúdo, Moscatel Graúdo e Tamarez.

Há nesta região uma evidente correlação entre os produtos vínicos produzidos e a geografia, clima e castas plantadas na região.


Algarve Wine - Distribuição
Algarve Wine – Distribuição

5 Comentários

  1. Vinhos do Algarve não são fáceis de encontrar no Porto e nas poucas adegas que os têm estão quase sempre esgotados e até o Lagoa branco não se encontra .

    òptimos para o peixe é pena não estra disponível nos resturantes de Matosinhos .
    Há que dr um jeito na lacuna
    Cps
    Fernando Seq de Matos

    1. Viva, agradecidos pelo comentário, é muito importante para a equipa do Clube de Vinhos Portugueses o feedback dos nossos seguidores. Tenha uma boa semana e bons vinhos!

Deixe o seu comentário