Rotas Turismo Vinhos Wines

ROTAS DOS VINHOS – ALENTEJO

ROTA DOS VINHOS DO ALENTEJO (clique na imagem)

ALENTEJO

Ao longo dos séculos, as planícies alentejanas conheceram diversos ocupantes, originários das mais variadas culturas. Alguns foram deixando os seus testemunhos, entre os quais a vinha e o vinho. Por isso, não é de admirar que a atividade esteja fortemente enraizada nas tradições do povo alentejano, e que muitos dos vinhos produzidos na região façam parte da lista dos mais consumidos em todo o país. No Alentejo, os acidentes de relevo são quase inexistentes, excetuando algumas elevações não muito acentuadas, como a serra de São Mamede, em Portalegre, o que condiciona o clima. Neste aspeto, a região tem tudo para produzir ótimo vinho: nos meses que antecedem a vindima, a chuva escasseia e o sol é abundante, o que favorece uma adequada maturação das uvas. Os solos, apesar da sua diversidade, também se prestam, em geral, ao cultivo da vinha. O vasto e diferenciado território do Alentejo encontra-se dividido administrativamente em três distritos, Portalegre, Évora e Beja que, juntos, perfazem as fronteiras naturais do Vinho Regional Alentejano. As oito sub-regiões da área geográfica de produção do DOC Alentejo são: Borba, Évora, Granja-Amareleja, Moura, Portalegre, Redondo, Reguengos, Vidigueira.
Ao longo dos séculos, as planícies alentejanas conheceram diversos ocupantes, originários das mais variadas culturas. Alguns foram deixando os seus testemunhos, entre os quais a vinha e o vinho. Por isso, não é de admirar que a atividade esteja fortemente enraizada nas tradições do povo alentejano, e que muitos dos vinhos produzidos na região façam parte da lista dos mais consumidos em todo o país.
No Alentejo, os acidentes de relevo são quase inexistentes, excetuando algumas elevações não muito acentuadas, como a serra de São Mamede, em Portalegre, o que condiciona o clima. Neste aspeto, a região tem tudo para produzir ótimo vinho: nos meses que antecedem a vindima, a chuva escasseia e o sol é abundante, o que favorece uma adequada maturação das uvas. Os solos, apesar da sua diversidade, também se prestam, em geral, ao cultivo da vinha.
O vasto e diferenciado território do Alentejo encontra-se dividido administrativamente em três distritos, Portalegre, Évora e Beja que, juntos, perfazem as fronteiras naturais do Vinho Regional Alentejano. As oito sub-regiões da área geográfica de produção do DOC Alentejo são: Borba, Évora, Granja-Amareleja, Moura, Portalegre, Redondo, Reguengos, Vidigueira.

ROTA 1

(clique nas imagens para ampliar)

ROTA 2

(clique nas imagens para ampliar)

ROTA 3

(clique nas imagens para ampliar)

OS ROTEIROS DA ROTA

POR ONDE PODE PASSAR
ROTA 1 ROTA 2 ROTA 3
     
·             Alter do Chão ·             Arraiolos ·             Alvito
     
·             Avis ·             Borba ·             Beja
     
·             Castelo de Vide ·             Estremoz  ·             Cuba
     
·             Crato ·             Évora  ·             Moura
     
·             Estremoz ·             Monsaraz ·             Mourão
     
·             Marvão ·             Montemor-o-Novo ·             Viana do Alentejo
     
·             Portalegre ·             Redondo ·             Vidigueira
     
·             Sousel ·             Reguengos de Monsaraz  
     
  ·             Vila Viçosa  
PRODUTORES DE VINHO JÁ APRESENTADOS QUE PODERÁ ENCONTRAR (clique nos produtores para conhecer)
ADEGA COOPERATIVA DE PORTALEGRE ADEGA COOPERATIVA DE BORBA – UMA DINÂMICA ÍMPAR Adega da Vidigueira
HERDADE DAS SERVAS ADEGA COOPERATIVA DE REDONDO Casa Agrícola Santos Jorge, Herdade dos Machados e Morgado da Canita
HERDADE DO PERDIGÃO COUTEIRO MOR – HERDADE DO MENIR COURELAS DA CASQUEIRA
TERRAS D’ALTER – POR ENTRE CAVALO PURO SANGUE LUSITANO E VINHA HERDADE DAS SERVAS HERDADE DA MINGORRA – TERRAS D’UVA E ALFARAZ
VALE BARQUEIROS – Um Alentejo por descobrir MONTE DA RAVASAQUEIRA HERDADE DO PINHEIRO
  MONTE DO PINTOR – Vinhos surpreendentes! RIBAFREIXO – VIDIGUEIRA
  QUINTA DA PLANSEL  

Deixe o seu comentário