Produtores Turismo Vinhos Wines

QUINTA DAS ARCAS

logo789
Já aqui referi outros produtores desta riquíssima sub-região do Sousa. Assim acontece também com a Quinta das Arcas. Zona abençoada por um excelente terroir para se produzirem vinhos verdes de excelência, ainda para mais num registo de grande relação qualidade-preço!
Já aqui referi outros produtores desta riquíssima sub-região do Sousa. Assim acontece também com a Quinta das Arcas. Zona abençoada por um excelente terroir para se produzirem vinhos verdes de excelência, ainda para mais num registo de grande relação qualidade-preço!

A empresa conta já com quase 30 anos de existência e gere mais de 120 hectares de vinha.

aaaa
O seu fundador é o senhor Esteves Monteiro, a partir de propriedades já pertencentes à sua família, onde operou reconversões e restruturações a nível agrícola.

Entretanto a empresa adquiriu a Herdadedo Penedo Gordo em Borba, no Alentejo, projeto este que darei conta mais à frente.
A produção ronda os dois milhões de litros, apostando sempre na qualidade, mesmo em produtos de mais baixa gama, tal como se pode confirmar na minha apreciação ao Arca Nova Branco 2013 (clique no link).

PORTEFÓLIO

LOJA DO PRODUTOR

Este slideshow necessita de JavaScript.

AS QUINTAS (fonte: Quinta das Arcas)

Quinta das Arcas Localizada em Sobrado, nos limites do concelho de Valongo com Paredes, esta Quinta alberga toda a estrutura administrativa da empresa, bem como a adega, armazenamento e engarrafamento de todos os produtos da Quinta das Arcas. Nesta Quinta com cerca de 55ha destacam-se os 35ha de vinha, com cerca de 20 anos, onde sob a influência de um micro-clima muito particular se obtêm uvas de elevada qualidade das castas Loureiro, Trajadura e Arinto.
Quinta das Arcas
Localizada em Sobrado, nos limites do concelho de Valongo com Paredes, esta Quinta alberga toda a estrutura administrativa da empresa, bem como a adega, armazenamento e engarrafamento de todos os produtos da Quinta das Arcas.
Nesta Quinta com cerca de 55ha destacam-se os 35ha de vinha, com cerca de 20 anos, onde sob a influência de um micro-clima muito particular se obtêm uvas de elevada qualidade das castas Loureiro, Trajadura e Arinto.
Quinta da Gandra Situada a 2 Km da Quinta das Arcas, ocupando uma área repartida entre o concelho de Valongo e Paredes. Esta Quinta ocupa uma área de cerca de 70 ha dos quais 25 ha são ocupados com vinha das castas Loureiro e Arinto e também Alvarinho. Com uma excelente exposição a poente, os socalcos levam-nos até às margens do Rio Ferreira.
Quinta da Gandra
Situada a 2 Km da Quinta das Arcas, ocupando uma área repartida entre o concelho de Valongo e Paredes. Esta Quinta ocupa uma área de cerca de 70 ha dos quais 25 ha são ocupados com vinha das castas Loureiro e Arinto e também Alvarinho. Com uma excelente exposição a poente, os socalcos levam-nos até às margens do Rio Ferreira.
Quinta de Villar Localizada em Galegos, concelho de Penafiel, esta propriedade é constituída por 30 ha de vinha das castas Vinhão, Espadeiro e Arinto. Esta quinta possui excelentes condições para a produção de vinhos de qualidade, sendo toda ela de encosta. As condições micro climáticas e o solo granítico desta quinta são propícias à produção de castas tintas, nomeadamente o Vinhão e o Espadeiro que ocupam quase a totalidade desta área vitícola. A Quinta confronta com a área arqueológica do Monte Mozinho, um povoado castrejo que data do sec. I d.C.
Quinta de Villar
Localizada em Galegos, concelho de Penafiel, esta propriedade é constituída por 30 ha de vinha das castas Vinhão, Espadeiro e Arinto. Esta quinta possui excelentes condições para a produção de vinhos de qualidade, sendo toda ela de encosta. As condições micro climáticas e o solo granítico desta quinta são propícias à produção de castas tintas, nomeadamente o Vinhão e o Espadeiro que ocupam quase a totalidade desta área vitícola.
A Quinta confronta com a área arqueológica do Monte Mozinho, um povoado castrejo que data do sec. I d.C.

 

Processos de Vinificação (Quinta das Arcas)

Nas quintas situadas no norte do país, na região dos Vinhos Verdes, as uvas são colhidas manualmente e transportadas em pequenos contentores de aço inoxidável e vinificadas num curto espaço de tempo de modo a preservar os aromas primários.
Aqui os vinhos tintos são vinificados pelo método clássico de curtimenta com controlo de temperaturas e maceração carbónica.
Na produção de vinho rosé, a vinificação é feita através de bica aberta parcial com uvas desengaçadas e rigoroso controlo de temperaturas.