Douro Notas de Prova Os melhores Rankings Regiões Vinhos Vinhos Fortificados ou de Sobremesa Wines

Florito Moscatel do Douro DOC

Florito Moscatel do Douro DOC

Florito Moscatel do Douro DOC

Foi provado o vinho Florito Moscatel do Douro DOC produzido na Região Demarcada do Douro, na zona de Vila Flor.


Vinificação

Após a recepção das uvas, estas são desengaçadas e esmagadas.

As massas vínicas são canalizadas para pequenas cubas de fermentação providas de sistema de refrigeração.

Adiciona-se-lhes então enzimas de maceração que vão fazer com que se extraia ao máximo do mosto a matéria corante e taninos.

Seguidamente adicionam-se as leveduras seleccionadas, e dá-se inicio á fermentação alcoólica.

Durante este período que varia entre os 2 a 4 dias, a manta é regada varias vezes ao dia, até ao momento em que a fermentação alcoólica é interrompida pela adição de aguardente vínica.


Dados Sobre o Vinho

REGIÃO: Douro
PRODUTOR: Adega de Vila Flor
CASTAS: Moscatel Galego
ÁLCOOL: 17,2º

Clima: Clima continental de interior com elevada amplitude térmica anual;
Solo: Grauvaque, granítico-xistoso.
Denominação: DOC Douro

Notas de Prova

  • ASPETO: Cor âmbar alaranjada.
  • AROMA: Aromas a frutos secos, compota, alguma geleia e suave tosta.
  • BOCA: Vinho com acidez correta, doçura sem excesso, meloso e ligeiramente aveludado.
  • FINAL: Termina com médio comprimento.

Classificação: 83

ficha Florito Moscatel do Douro DOC
ficha do Florito Moscatel do Douro DOC

Temperatura de Serviço: 12-14ºC


Harmonização (Wine Pairing)

Vinho licoroso doce, com ligeira acidez, combina bem com as notas fumadas da canela e o amido que compõe o milho.


Receita

Milhos doces com canela e baunilha – Chefe Justa Nobre

Milhos doces com canela e baunilha_burned

Ingredientes

  • 1l de leite meio gordo
  • 300g de açúcar
  • 6 c. de sopa de caloro de milho
  • 1 pau de canela
  • 1 vagem de baunilha
  • 4 gemas de ovo

Preparação

Leva-se o leite e a vagem de baunilha aberta ao meio a ferver, junta-se o carolo (mexendo sempre com as varas de arame para não ganhar gomos), junta-se o açúcar e o pau de canela, deixa-se ferver 3 minutos em lume brando mexendo sempre.

Tira-se para fora do lume e deixa-se arrefecer um pouco, depois juntam-se 4 gemas de ovo e vai ao lume para engrossar mais um pouco.

Servem-se num prato de serviço povilhados em canela.


Ficheiro para download

Milhos doces com canela e baunilha – Chefe Justa Nobre

Deixe o seu comentário