Características PORTUGAL E O VINHO PORTUGAL VÍNICO Segredos Turismo Vinhos Wines

Vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo

Capa Vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo

Vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo

Ao abordarmos os vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo, estamos a falar da segunda em área desta região.

Ao todo falamos de perto de 3423 hectares de vinha, num total de 11763 hectares registados na região do Alentejo.

Vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo têm uma característica muito diferenciada.

Com a Serra d ossa ao fundo
A Serra d’Ossa ao fundo de vihas extensas

Terroir

A começar pelos seus solos, onde além de depósitos quase intermináveis de mármore temos ainda xistos vermelhos.

As terras são pobres e austeras, cuja inclinação é média e de pouco relevo.

Além dos xistos, regista-se aqui também algum granito e derivados de quartzo em floramentos, elevando mineralidade nos vinhos.

velhos toneis da Sovibor
Toneis antigos que contam histórias; na SOVIBOR

A isto juntam-se ainda amálgamas de solos calcários cristalinos, permitindo elevada drenagem natural.

Aqui regista-se um pequeno microclima, onde os índices de pluviosidade são acima da média da região.

O índice de precipitação ronda os 750-850 mm, relevando o seu índice de aridez.

Capa 2 Vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo
Uma talha cheia com mosto em fermentação

Além disso regista-se uma menor insolação, sendo a maturação das uvas mais lenta.

Registamos aqui exposições a rondar as 3000 horas de sol por ano.

Especialmente três meses antes das vindimas, o que contribui para elevados níveis de açúcar, logo elevado teor alcoólico.

pintor
Uvas tintas na fase do pintor

Estamos perante um clima Ibero-Mediterrâneo, com bastante influência continental.

A temperatura média anual cifra-se nos 15,5-16ºC, oscilando entre 42ºC e mínimas muito baixas, tendo-se já registado 5ºC negativos.

Assim, obtemos vinhos mais frescos e com elegância, especialmente os tintos.

Área Geográfica

  • Borba, o concelho inteiro
  • Alandroal, parte da freguesia de Alandroal
  • Elvas, parte da freguesia de Terrugem
  • Estremoz, nas freguesias de Arcos, Santa Maria, Santo André, São Bento de Ana Loura, São Domingos de Ana Loura, São Lourenço de Mamporcão e parte das freguesias de Glória, Santo Estêvão, São Bento do Ameixial, São Bento do Cortiço e Veiros.
  • Monforte, em partes da freguesias de Santo Aleixo
  • Vila Viçosa, na freguesia de São Bartolomeu e parte das freguesias de Bencatel, Conceição e Pardais.
Mapa
Mapa da Região do Alentejo, com Borba marcada a verde limonado

Castas

  • Tintas
    Aragonez (Tinta Roriz), Castelão (Periquita) e Trincadeira (Tinta Amarela), no conjunto ou separadamente com um mínimo de 75%.
    Temos ainda Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Carignan, Grand Noir, Moreto e Tinta Caiada.

home_1366x755_01

  • Brancas
    Antão Vaz, Arinto (Pedernã), Perrum, Rabo de Ovelha, Síria (Roupeiro) e Trincadeira das Pratas, no conjunto ou separadamente com um mínimo de 95%.
    Temos ainda Alicante Branco.

Vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo 2

Os vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo, saem duma zona com evidentes aptidões.

A Adega de Borba representa perto de 90% da produção, o que releva o seu papel.

O que seria de Borba sem a sua Adega Cooperativa ?

O contrário sucedeu em algumas zonas, em que faliram ou fecharam algumas destas estruturas.

Esmagamento
Além de terem perdido relevância no país vínico, o concelho perdeu visibilidade devido a essas circunstâncias.

Os vinhos da sub região de Borba com Denominação de Origem Alentejo também devem boa parte à Serra d’Ossa.

Tem 649m de altitude máxima e representa mais uma barreira de movimentação de ar.

Tornando a zona mais árida, mas contudo menos que em outras sub regiões como referido anteriormente.

primeiros abrolhamentos de 2019
primeiros abrolhamentos de 2019

A cultura da vinha na zona de Borba é enorme, cujos encepamentos permitem plantios com proteção integrada.

Na condução ds latadas, verifica-se maioritariamente o modo tradicional.

Vinha baixa em bardo, com vegetação ascendente, de pequena/média expansão.

uvas brancas

A podagem tem um registo entre o cordão bilateral ou Guyot duplo.

As produções oscilam entre os 35-40 hl/ha; o limite máximo para o

Alentejo cifra-se nos 55 hl/ha para castas tintas, e 60 hl/ha para castas brancas.

Vinho de Talha
Vinho jorrando da Talha !

Deixe o seu comentário