Madeira Turismo Vinhos Wines

VINHO DA MADEIRA: A Ilha, a Região e História

paisagem_m

 

A Ilha

A Ilha da Madeira é um arquipélago constituído por duas ilhas habitadas – Madeira e Porto Santo – e outras inabitadas que são as Desertas e as Selvagens. O arquipélago está situado entre os 35º e os 45º de latitude norte e a 17º de latitude oeste, encontrando-se a 1100 Km da costa de Portugal, país a que pertence, e a 600 km da costa africana.

MAPA DAS ILHAS

(clique nos mapas para ampliar)

A ilha da Madeira tem uma superfície total de 740Km2, e tem como ponto mais alto o Pico Ruivo com 1861 metros de altitude.
A paisagem vitícola profundamente enraizada na Ilha é palco de miríades de cores que se transformam ao longo do ano, desde as diferentes tonalidades de verdes aos castanhos-avermelhados. A construção dos socalcos, sustentados por paredes de pedras, faz lembrar escadarias que vão em algumas partes do mar à serra, parecendo pequenos jardins imbuídos na paisagem.

Reconhecida em todo o Mundo como um destino turístico por excelência, a notoriedade da Ilha da Madeira deve-se, também, ao vinho que tem o seu nome e que nos mais variados pontos do globo ganhou fama e prestígio. Um Vinho com nome de uma Ilha e uma Ilha com nome de um Vinho.

Região Vitivinícola

A área total da ilha da Madeira é de 732 Km2 e a extensão da Região Vitícola é de cerca de 500 hectares. Trata-se de uma paisagem única e caracterizada pela orografia acidentada do relevo.

As condições particulares do solo de origem vulcânica, na sua maioria basálticos, e a proximidade ao mar, associadas às condições climatéricas, em que os verões são quentes e húmidos e os Invernos amenos, conferem ao vinho características únicas e singulares.

Os terrenos agrícolas caracterizam-se por declives muito acentuados, que regra geral se encontram sob a forma de socalcos, designados por poios.

A água de rega na Madeira é captada nas zonas altas da ilha é conduzida através de canais denominados de “levadas” que integram um impressionante sistema de 2150Km canais.

O sistema de condução mais tradicional é o da “latada” (pérgola), no qual as vinhas são conduzidas horizontalmente. O século XX trouxe a introdução do sistema de condução em espaldeira, que, no entanto, só pode ser utilizado em terrenos com declives menos acentuados.

Entre meados de Agosto até meados de Outubro, processa-se a vindima num ritual majestoso, durante o qual há uma incrível concentração de esforços, uma vez que a orografia acidentada e o sistema de minifúndio, dificulta todo o processo de vindima, que ainda hoje é totalmente manual.

CASTAS PRINCIPAIS

Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Tinta Negra.

História

A Ilha da Madeira foi descoberta em 1419, tendo-se desde logo desbravado terras e ocupado solos com cultura de trigo, vinha e cana. A história do Vinho Madeira começa aqui e vai acompanhar ao longo dos séculos o desenvolvimento da própria ilha. Registos históricos demonstram que 25 anos após o início da colonização, as exportações de Vinho Madeira eram já uma realidade!

Azulejos mit historischen Verkehrsszenen, in Funchal.

Mais de cinco séculos de existência, permitem contar uma história de internacionalização que passa pelas mais diversificadas rotas de exportação, consoante as conjunturas internacionais, em que, a par das exportações para Europa, o grande destaque vai para as rotas com destino às Índias e Américas, entre os sécs XVI e XVIII, que no último caso se mantêm até aos nossos dias. A fama e prestígio deste Vinho, podem ainda ser atestados por inúmeros episódios, entre os quais, a celebração da independência dos Estados Unidos, em 1776, que foi comemorada com um brinde de Vinho Madeira!

getimage

Ao longo dos séculos os processos de produção vão-se alterando e aperfeiçoando. No século XVIII é introduzido o método de envelhecimento conhecido por estufagem, que irá caracterizar definitivamente o Vinho Madeira, até aos nossos dias.

Muitas foram as personalidades, estadistas e personagens míticas que se deixaram deslumbrar por este Vinho, de que são exemplos, emblemáticos, George Washington e Thomas Jefferson, que eram profundos conhecedores de Vinho Madeira ou Winston Churchil que nas suas visitas à ilha teve oportunidade de o conhecer e apreciar. Mas são também conhecidas as referências ao Vinho Madeira em obras literárias tais como as de Shakespeare.

O Vinho Madeira nasce para o mundo e a sua história é marcada pela sua passagem nas mais variadas partes do globo, onde continua a ser admirado e reconhecido.

 

Deixe o seu comentário