Roteiros Turismo Vinhos Wines

NA ROTA DOS VINHOS DE LISBOA 6: ALENQUER

LOGO DOC ALENQUER

ROTEIROS

(clique nos mapas para ampliar)

O DOC de Alenquer é porventura o mais rico no panorama vínico quer da região de Lisboa, quer a nível nacional!

Tal é a qualidade média entre os mais de 100 produtores aqui existentes. As propriedades oscilam entre alguns minifúndios e latifúndios, muitos deles com mais de 60 hectares de vinha, num rendimento de aproximadamente 4000 pés/hectare.

Nesta primeira abordagem, focaram-se a Quinta do Pinto e Adega Cooperativa da Labrugeira, o novíssimo e bem organizado Museu do Vinho de Alenquer e o local de excelência para excelentes refeições na Taberna do Areal, extraordinariamente gerida pelo Sr. Pedro Moreira que faz questão de ter em oferta uma carta da vinhos exclusivos da zona de Alenquer. A confeção dos pratos é irrepreensível, excelente serviço de copos como se exige e o enorme conhecimento dos proprietários, demonstrando que sabem o que fazem. E muito bem!
Primeira pargem obrigatória é precisamente o Museu do Vinho. Melhor que a minha descrição é a sua visita. Totalmente ilustrativo do potencial da região e preparado até com espaço de palestras, fora uma zona muito interessante com equipamentos antigos e que mostram bem a história de produção de vinho.
De referir que é de Alenquer o Visconde de Chanceleiros, um dos homens que com tenacidade e afinco combateu a praga da filoxera.
Historicamente, é em Alenquer que se dá a lenda do Milagre das Rosas, protagonizado pela Rainha Santa Isabel.


Museu do Vinho de Alenquer

A estrutura assenta num edifício histórico, conta o museu com cerca de 10 anos e representa neste espaço perto de 20 produtores sa região.

Alguns dos produtores já expostos.

Produtores do percurso
“Quintas de Alenquer”
Produtores dos percursos
“Linhas de Torres” e “Óbidos”
Quinta da Boavista – Casa Santos Lima Adega Mãe
Quinta do Carneiro Adegas Cooperativas de Arruda dos Vinhos e do Cadaval
Quinta de Chocapalha Casa Agrícola Ribeira Maria Afonso
Quinta do Convento da Visitação Quinta das Cerejeiras
Quinta da Cortezia Quinta da Folgorosa
Quinta D. Carlos Quinta do Paço
Quinta do Monte d’Oiro Quinta do Sanguinhal
Quinta de Pancas  
Quinta do Pinto  
Quinta dos Plátanos  
Quinta do Valle do Riacho

Quinta do Pinto

LOGO QUINTA DO PINTO

A Quinta do Pinto representa uma ascenção meteórica em termos de sucesso e que teve a ousadia de aliar a Identidade dos vinhos de Alenquer à inovação no procurar vinhos únicos com alma própria.

E assim é! Desde já endereço o meu profundo agradecimento à Sra. Rita Cardoso Pinto pelo empenho em mostrar-me os 60 hectares que compõem a área de vinha. Além disso demonstrou um profundo conhecimento do que é verdadeiramente um terroir (peço desculpa Rita pelo termo terrior), com excelentes conhecimentos de clima, solo e castas, pois claro. E que conduzem a vinhos únicos.

De forma mais detalhada irei falar da Quinta do Pinto mais adiante. Neste apontamento será no sentido de mostrar mais um ponto obrigatório de paragem e de visita.

Vinhas principescamente bem cuidadas, condução de excelência e tudo conjungado, levou ao sucesso que conhecemos e foi o meu primeiro critério de visita a um produtor de vinhos da zona de Alenquer.

A vista principalmente sobra a serra de Montejunto é deslumbrante e nunca esquecer que de caminho se apanham fontanários de água centenários e que merecem um desvio, fora outros monumentos aqui na zona da Merceana: O Pelourinho, as diversas igrejas, entre outros atrativos.

ALGUM PORTEFÓLIO

Desperte a sua curiosidade e venha até cá! 


TABERNA DO AREAL

Quem vem a Alenquer e pretende sentir o que é genuinamente local, esta é uma PARAGEM OBRIGATÓRIA!

– Uma casa acolhedora;

– Serviço 5 ✩!;

– Pratos confecionados sem mácula;

– Vinhos locais;

– Copos irrepreensíveis dignos dos grandes vinhos.

Parabéns Sr. Pedro Moreira. Um local a regressar.

Uma casa com um “V” de volta.


Adega Cooperativa da Labrugeira

LOGO LABRUGEIRA

Duma vez por todas há a necessidade de vermos as Adegas Cooperativas sob diferentes perespetivas.

A condução da vinha é cada vez mais apertada, o controlo de processos vegetativos, maturações das castas, melhor caraterização de solos e climas, e ainda melhor escolha das uvas vindimadas, melhor selecionadas, uma melhor triagem, o que conduz a vinhos mais do agrado do consumidor.

São os bravos resistentes no concelho de Alenquer em termos de Adega Cooperativa, com perto de 40 anos, são a única neste zona.

Tudo fruto de muito labor e uma ótima identificação do mercado com produtos de qualidade média a toda a linha. a enologia está assegurada pelo Engº Vasco Miguel.

Mas aqui mais uma vz deixo uns traços gerais, sob ponto de vista de estrutura e como local de visita que dispõe de loja própria.

Mais adiante e na perespectiva de viticultura, irei detalhar o que é a Adega da Labrugeira. Por ora fica mais um local de visita.

1 Comentário

  1. boa noite gostaria de comprar uma garrafa dessas de vinho que está na foto do site quinta da abrigada 1970. é possível?? obg

Deixe o seu comentário