Vinhos

Produtora de vinhos da Vidigueira, no Alentejo, apresenta o seu primeiro espumante

HERDADE DOS VEROS BRUT NATURE 2018

Morais Rocha Wines, empresa produtora de vinhos da Vidigueira, no Alentejo, apresenta o seu primeiro espumante, o Herdade dos Veros Brut Nature 2018. A ideia surgiu em conversa entre  Morais Rocha – que iniciou o projeto da produtora em 2004 – e o enólogo Diogo Lopes, que colaborou com a empresa durante vários anos e, em conjunto, resolveram arriscar e levar em frente a aventura de produzir um espumante alentejano, com o casamento feliz das castas Arinto (casta branca) e Aragonez (casta tinta). E assim foi. Utilizando o método clássico, a Morais Rocha Wines produziu 3.000 garrafas de um espumante bruto nature e muito elegante. O resultado está à vista, mas desperta os outros sentidos também!

 

Produzido a partir de duas castas improváveis, o Herdade dos Veros Brut Nature 2018 é um vinho de cor citrina clara e reflexos dourados visíveis pelas bolhas finas e contínuas. Com um aroma frutado, o destaque vai para a fruta branca, maçã e especiarias doces, que juntamente com leves notas tostadas lhe conferem alguma complexidade. Na boca revela-se extremamente fresco e encorpado, apresentando sabores intensos e complexos e com um final muito persistente. Ideal para brindar aos melhores momentos da vida.

 

O Herdade dos Veros Brut Nature 2018 é o mais recente lançamento da marca Herdade dos Veros, e está já disponível para compra nos supermercados dos El Corte Inglés de Lisboa e Gaia, e diretamente no produtor (14,99€).

 

A marca Herdade dos Veros juntamente com as insígnias JJ, Morais Rocha e Sei lá! completam o portfólio da produtora alentejana liderada por Ana Rocha, filha de Morais Rocha que em 2004 concretizou o seu sonho de longa data de produzir vinhos de excelência que traduzissem todo o carácter singular da sua terra natal, a Vidigueira.

 

No ano seguinte, em 2005, decidiu investir nas terras da família e criou a JJMR Sociedade Agrícola, dedicando-se, sobretudo, à vinha e ao olival. A estas terras foi juntando várias outras pequenas propriedades, já que a estrutura agrária da Vidigueira se caracteriza pelo minifúndio em que, para se atingir alguma dimensão, é necessário adquirir várias parcelas de terra a vários propietários. E foi assim que Morais Rocha fez.

 

Da terra nasceram as oliveiras e videiras, e com elas ganharam vida um lagar de azeite de prensagem a frio e uma adega pequena, mas muito bem equipada. A primeira vindima aconteceu em 2006, com a produção de 15.000 garrafas, com destino à venda e oferta no círculo de amizade e contactos profissionais do produtor. Os anos passaram, a propriedade foi crescendo, as plantações também e, claro, isso refletiu-se na produção, que ganha agora proporções mais sérias.

 

Atualmente a empresa tem 62ha de olival (parte vendida a granel e parte comercializada sob a marca Herdade dos Veros) e 19ha de vinha, com novos 20ha desta a caminho, a plantar em breve, aumentando a produção de 200 para 300 mil garrafas anuais nos próximos anos.

 

Um microclima temperado para a zona do Alentejo em que se encontra, uma pluviosidade acima da média e as condições dos solos (terras xistosas) são excelentes para a cultura da vinha, e conferem ao vinho uma maior mineralidade, o que faz com que os vinhos da Vidigueira tenham uma identidade muito própria. Neste terroir, as castas tintas plantadas pela Morais Rocha são Aragonez, Trincadeira, Syrah, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon e Touriga Nacional, e as brancas Antão Vaz, Arinto e Verdelho.

 

Com a missão de preservar o melhor das terras alentejanas, mantendo a tradição da região, é em 2006 que é lançada no mercado a primeira marca, JJ, com uma produção de 15.000 garrafas, e que representa as iniciais dos nomes de família como João José e José Joaquim (e vários outros ‘jotas’ que já são uma tradição). Um vinho que transmite o carácter mais puro da Vidigueira, e uma homenagem a todos os que diariamente trabalham aquelas terras. O JJ é um blend que resulta de uma seleção das melhores castas da propriedade.

 

Apenas um ano depois seguiu-se o Morais Rocha, nova marca apresentada em 2007, que veio honrar o que melhor se fazia na empresa, com um Reserva. Em 2018, com uma colheita de 2013, surge ainda o Grande Reserva. A empresa, JJMR Sociedade Agrícola, Lda, passou a operar sob a marca Morais Rocha Wines.

 

Mas não ficou por aqui, e na sequência da aquisição da Herdade do Veros, na mesma região, esta veio dar nome a uma nova gama, com vinhos surpreendentes, bem diferentes dos típicos alentejanos. Com as castas Verdelho e Antão Vaz, os vinhos Herdade dos Veros chegam ao mercado em 2011, resultado de uma vontade de consolidar a gama de vinhos da Morais Rocha, reforçando a veracidade e a genuinidade dos vinhos produzidos pela família na Vidigueira.

 

Em 2014 a empresa dá novo salto, desta vez com a chegada de Ana Rocha, filha de Morais Rocha, que regressa do Brasil onde esteve dois anos a fazer um MBA em Marketing, complementando a sua licenciatura em Gestão de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa. Com um percurso profissional na área de marketing, Ana decide regressar a Portugal para abraçar o projeto do pai, e liderar a Morais Rocha Wines, trazendo modernidade, frescura, juventude e…alguma irreverência. E foi desta nova visão que em 2016 a Morais Rocha Wines lança a marca Sei lá! – um vinho que se identifica com a experiência sensorial única de cada um, e que se descreve como “Nunca vai saber…se não provar!”.

 

Além de novas marcas, novas referências foram também sendo lançadas. Com algum destaque, o Morais Rocha Grande Reserva conta já com algumas distinções e, já em 2020, o vinho de talha JJ – em homenagem à pessoa que iniciou e transmitiu o gosto pelo vinho na família, o avô João José Rocha – e o Espumante Brut Nature da Herdade dos Veros – com uma produção de apenas 3.000 garrafas -, são as mais recententes apostas da empresa.

 

Com uma pequena equipa de sete pessoas, e a consultoria do enólogo Luís Leão – que sudeceu a Diogo Lopes que acompanhou o projeto durante vários anos – a Morais Rocha Wines é sinónimo de paixão pelo Alentejo, pelas origens da família e produtos que a terra dá, e que com muito trabalho e dedicação resultam em vinhos e azeites de excelência, que em muito honram as gentes da terra. E do Alentejo para o mundo, a Morais Rocha Wines tem já presença em vários países, da Ásia (China) à América do Norte (Canadá), passando pela América do Sul (Brasil) e por terras de África (Angola e São Tomé e Príncipe), as exportações representam cerca de 60% da produção.

 

Um projecto de família, a Morais Rocha Wines orgulha-se das suas raízes, e do trabalho desenvolvido pelo seu fundador, Morais Rocha, que aos 15 anos decidiu rumar à grande cidade – Lisboa – pois ambicionava mais para si, e para o seu futuro, do que o Alentejo rural da altura lhe podia proporcionar. Fez carreira no setor portuário, onde é nome de referência, e seguiu o seu percurso na administração de grandes empresas, o que lhe permitiu a estabilidade financeira para regressar regularmente à Vidigueira, aproveitar o tempo perdido com os seus familiares que lá ficaram, e dedicar-se de alma e coração à produção de vinhos e azeites de excelência. Hoje vê a nova geração dar continuidade, com a sua filha Ana Rocha à frente da empresa.

A Morais Rocha Wines, mais que uma empresa produtora de vinhos, é uma família com tradição, presente e futuro! 

Deixe o seu comentário