Menus Completos Turismo Vinhos Wines

GASTRONOMIA TRADICIONAL ALENTEJANA

PRATOS APRESENTADOS

SOPAS: Sopa de Espargos Bravos e Sopa de Beldroegas com Queijinhos e Ovos;

PEIXE: Bacalhau à Moda do Alentejo, Bacalhau Albardado e Açorda Alentejana com Bacalhau;

CARNE: Arroz de Pombos Bravos, Borrego Assado e Perdiz de Escabeche;

DOCES E SOBREMESAS: Boleima Alentejana, Bolo de Amêndoa do Convento da Vidigueira e Encharcada do Convento de Santa Clara;

———————————————————————————————-

———————————————————————————————-

Sopa de Espargos Bravos


Ingredientes:
Para 4 a 6 pessoas

1 molho grande de espargos bravos verdes ;
1 molho de coentros ;
2 dentes de alho pequenos ou 1 grande ;
200 g de toucinho ;
200 g de chouriço de carne ;
2 colheres de sopa de vinagre ;
1 colher de sopa de farinha ;
400 g a 500 g de pão duro caseiro ou de segunda ;
sal
Confecção:

Pisam-se num gral (almofariz) os coentros e os alhos com sal grosso, de modo a obter-se uma papa.
Preparam-se os espargos, cortam-se em bocadinhos e escaldam-se com água a ferver.
Num tacho de barro fritam-se o toucinho cortado ás fatias e o chouriço ás rodelas. Retiram-se as carnes e no «pingo» que ficou fritam-se os espargos bem escorridos.
Quando estes estiverem bem fritos, junta-se a papa de alhos e coentros e por fim o vinagre. Deixa-se cozer mais um pouco. Rega-se tudo com água (cerca de 3 litros) e a farinha (a colher deve ser bem cheia) dissolvida num pouco de água fria. Deixa-se cozer tudo durante cerca de 15 minutos ou até a farinha deixar de saber a cru.
Corta-se o pão ás fatias ou aos quadrados para uma terrina e rega-se com a sopa. Abafa-se um pouco e serve-se com as carnes (chouriço e toucinho) à parte.
fonte: Editorial Verbo

———————————————————————————————- 

Sopa de Beldroegas com Queijinhos e Ovos

 

Ingredientes:
Para 4 pessoas
2 molhos de beldroegas ;
2 cebolas ;
500 g de batatas ;
1,5 dl de azeite ;
1 cabeça de alhos ;
500 g de pão caseiro ou de 2ª ;
4 ovos ;
2 queijinhos frescos
 

Confecção:

Preparam-se as beldroegas aproveitando apenas as folhas. Os molhos devem ser grandes. Cortam-se as cebolas ás rodelas e alouram-se com o azeite. Juntam-se as folhas de beldroegas lavadas e deixam-se refogar muito bem mexendo com uma colher de pau. Regam-se com cerca de 2 litros de água e deixa-se levantar fervura.
Retiram-se as peles brancas à cabeça dos alhos, que se introduz inteira (sem retirar a pele roxa de cada dente de alho) na panela com o caldo a ferver. Juntam-se ainda as batatas cortadas ás rodelas grossas. Tempera-se a sopa de sal e deixa-se cozer.
Na altura de servir, introduzem-se no caldo os ovos um a um e deixam-se escalfar. Por fim metem-se na panela os queijinhos cortados aos quartos.
Tem-se o pão cortado ás fatias numa terrina e rega-se com o caldo.
À parte servem-se as batatas, os ovos, as beldroegas e os queijinhos.

Variante: Substituem-se os queijinhos frescos por um queijo de leite de ovelha fervido, cortado aos bocados. Na região de Évora, esta sopa não leva cebola, mas uma maior quantidade de alhos inteiros e sem serem pelados.
fonte: Editorial Verbo

====================================================

Bacalhau à Moda do Alentejo

Composição:

1 chávena(s) de café de  azeite
500 gr de  bacalhau
400 gr de  batata(s)
q.b. de  azeitonas pretas
4   tomate(s)
q.b. de  sal grosso
q.b. de  pimenta
3   pimento verde

Preparação:

Deixar o bacalhau de molho por 24 horas no frigorifico, trocando a água pelo menos 4 vezes.
Ferver o bacalhau, reservar.
Lavar bem as batatas e cozinhar com a casca.
Colocar um pouco de azeite numa assadeira de barro e, a seguir, colocar uma camada de batatas cortadas em rodelas, os tomates sem pele e sementes, os pimentões cortados em tiras e o bacalhau em lascas.
Regar com azeite, temperar de sal e pimenta e levar ao forno a assar.
Servir na assadeira enfeitado com as azeitonas.

Vinho recomendado: Moinhos da Asseiceira Branco 2009

———————————————————————————————- 

Bacalhau Albardado

Composição:

250 gr de  bacalhau
500 gr de  farinha de trigo
10 gr de  fermento de padeiro
azeite

Preparação:

Deixa-se o bacalhau de molho durante cerca de 6 horas em 7 dl de água. Depois desfaz-se em lascas. Desfaz-se o fermento na água que serviu para demolhar o bacalhau. Adiciona-se a farinha a pouco e pouco, batendo até obter uma massa homogénea. Rectifica-se o sal.
Cobre-se com um pano e depois com um cobertor e deixa-se levedar em local temperado durante 3 horas. Quando a massa apresentar umas pequenas bolhas, está levedada.
Frita-se a massa às colheres em azeite bem quente, introduzindo 2 lascas de bacalhau em cada colherada de massa.
Escorrem-se os pastéis sobre papel absorvente e servem-se acompanhados por salada de alface e agriões.

Vinho recomendado: Terras D’Alter Branco 2009

———————————————————————————————- 

Açorda Alentejana com Bacalhau

Composição:

1 molho(s) de  coentros
6 dente(s) de  alho
2 Lt de  água
4   ovos
400 gr de  pão alentejano
4 lombo(s) de  bacalhau
q.b. de  sal
q.b. de  vinagre
4 dl de  azeite
Preparação:

1.Num recipiente alto, coloque os coentros previamente lavados e escolhidos, os dentes de alho, o sal e o azeite.
2.Com a varinha mágica triture muito bem todos os ingredientes até ficarem em papa.
3.Ponha água ao lume a ferver com um fiozinho de azeite, e coza o bacalhau mais ou menos 5 minutos.
4.Ponha ao lume uma caçarola com água e um pouco de vinagre. Quando a água estiver a ferver escalfe os ovos que irá utilizar na açorda.
Logo que os ovos estejam no ponto, retire-os e coloque-os num recipiente com água fria, afim de parar a cozedura.
5.Coloque a papa dos coentros dentro de uma terrina, verta a água onde cozeu o bacalhau que deverá estar a ferver (se não quizer poderá juntar apenas água fervida, ou a água onde escalfou os ovos.
6.Rectifique de sal, introduza o pão alentejano cortado muito fininho, os ovos e o bacalhau.

Vinho recomendado: Montes Claros Branco 2008

====================================================

Arroz de Pombos Bravos

Composição:

4   pombos bravos
4 colher (sopa) de  azeite
2 colher (sopa) de  banha
2 folha(s) de  louro
400 gr de  arroz
sal
pimenta branca
2 colher (sopa) de  vinho branco
Estufam-se os pombos no azeite, a banha e o louro. Temperam-se de sal e pimenta. Quando os pombos começarem a ficar tenros, regam-se com o vinho branco e deixam-se cozer bem e apurar. Junta-se uns pingos de água se necessário.
Depois de bem macios, retiram-se os pombos do molho e adiciona-se água de modo a que perfaça três vezes a quantidade de arroz. Deixa-se levantar fervura, rectificam-se os temperos e introduz-se o arroz. Deixa-se cozer. Quando o arroz estiver quase cozido, introduzem-se os pombos cortados em quartos.

Vinho recomendado: Moinhos da Asseiceira Tinto 2008

———————————————————————————————- 

Borrego Assado

Composição:

5 dente(s) de  alho
4 colher (sopa) de  massa de pimentão
3.50 dl de  vinho branco maduro
2   cebola(s)
q.b. de  sal
q.b. de  pimenta preta moída
250 gr de  banha
2 1/2 kg de  carne de borrego
Preparação:

1.Dado que para preparar esta receita, vai comprar apenas 2,5 Kg de borrego peça no seu talho que lhe incluam a perna.
2.Depois do borrego totalmente limpo, corte-o em pedaços.
3.Tempere o borrego com os alhos picados, a massa de pimentão que de preferência deverá ser caseira, as cebolas cortadas às rodelas, o vinho branco maduro, sal, pimenta e a banha de porco. Deixe assim na marinada 2 a 3 horas. Cuidado ao colocar o sal, dado a massa de pimentão já possuir sal.
4.Leve a assadeira com o borrego ao forno que previamente foi aquecido a 180º C, marque 1 hora no temporizador, mas vá verificando ao longo do tempo o assado e regando-o com o próprio molho. O tempo do assado tambem depende da qualidade do borrego).
5.Pode acompanhar com batatas assadas no molho do borrego, ou assá-las à parte, e uma boa salada de alface e agrião.

Vinho recomendado: Herdade do Pinheiro Reserva 2006

———————————————————————————————- 

Perdiz de Escabeche

Composição:

2   perdizes
1 1/2 dl de  azeite
3.50 dl de  caldo de galinha
1/2 dl de  vinagre
3 folha(s) de  louro
q.b. de  pimenta em grão
7 dente(s) de  alho
250 gr de  cenoura(s)
500 gr de  castanhas
q.b. de  sal
q.b. de  orégãos
500 gr de  cebolinhas em vinagre
q.b. de  pimenta preta moída

Preparação:

1.Arranje as perdizes.
2.Depois de devidamente arranjadas, tempera-se as perdizes com sal e pimenta.
3.Fritam-se em azeite, até estarem bem lourinhas de todos os lados.
4.Ao azeite que ficou da fritura, junta-se o vinagre e deixa-se lenvantar fervura.
5.Em seguida junte as cebolinhas em vinagre, os dentes de alho inteiros a folha de louro, os grãos de pimenta e as cenouras cortadas às rodelas.
6.Logo que o preparado comece a ferver, volte a juntar as perdizes, vá regando aos poucos com o caldo de galinha ou de perdiz se tiver, polvilhe com óregãos, e deixe estufar em lume muito brando.
7.Quando as perdizes estiverem quase prontas, junte as castanhas previamente fritas em abundante óleo.
8.Corte as perdizes ao meio,disponha numa travessa 4 fatias de pão frito ou torrado barrado de paté, coloque as perdizes por cima e regue-as com o molho.
9.Disponha o resto do preparado em redor das perdizes.

Nota:
Se quizer provar o molho, será molhando pão e provando, nunca bebendo o caldo com colher.

Vinho recomendado: Alfaraz Tinto Cabernet Sauvignon 2006

====================================================

Boleima Alentejana

Alter-do-Chão
Ingredientes:
500 g de farinha ;
200 g de açúcar amarelo ;
3 ovos inteiros ;
2 dl de azeite ou óleo ;
2 dl de leite c/ café ou só leite ou só café ;
raspa de limão (facultativo)
1 colher de café de fermento em pó
Confecção:

Mistura-se tudo muito bem, depois bate-se com a mão de modo a envolver, e fazer uma massa homogénea e compacta. Unta-se previamente um tabuleiro com óleo ou azeite, e deita-se a massa.
Seguidamente com as costas de uma faca como que vincando, dá-se uns golpes na massa superficialmente não profundos.
1º. Efectua-se o corte ao alto;
2º. Depois o corte atravessado.
Em seguida, espalha-se por cima açúcar amarelo e canela de modo a cobrir a superfície da massa no total.
E vai ao forno quente, cerca de 40 minutos ±, até estar alourado, para melhor verificação da cozedura da massa espetasse-lhe um palito e se este sair seco está no ponto…
Aí está a Famosa e Rica BOLEIMA ALENTEJANA !!!
Bom Apetite…
fonte: Isabel Morais Pousadas

———————————————————————————————-

Bolo de Amêndoa do Convento da Vidigueira

 

Ingredientes:

500 g de açúcar ;
500 g de amêndoas ;
6 ovos inteiros + 6 gemas ;
100 g de farinha ;
1 colher de chá de canela em pó ;
açúcar em pó
Confecção:

Escaldam-se, pelam-se e ralam-se as amêndoas.
Numa tigela batem-se muito bem com uma colher de pau o açúcar, as amêndoas, os ovos inteiros e as gemas. Junta-se a canela em pó e bate-se um pouco mais. Finalmente, junta-se a farinha e mistura-se bem sem bater. Deixa-se esta massa repousar durante cerca de 30 minutos.
Em seguida deita-se a massa numa forma untada e polvilhada com farinha e leva-se em forno quente durante cerca de 15 minutos.
Desenforma-se e, depois de frio, corta-se o bolo em fatias, que se passam pelo açúcar em pó.
fonte: Editorial Verbo

———————————————————————————————-

Ingredientes:
22 gemas de ovos + 4 claras ;
750 g de açúcar ;
canela
Confecção:

Leva-se o açúcar ao lume com 2 dl de água e deixa-se ferver até fazer ponto de pérola muito fraco. Entretanto, batem-se os ovos.
Estando a calda no ponto, deitam-se-lhe dentro os ovos, lentamente e através de um passador de rede e em movimentos circulares. Deixa-se cozer a encharcada, espetando-a com uma espátula, dos lados para o meio, para evitar que ganhe crosta.
Retira-se a encharcada do lume quando os ovos estiverem cozidos, mas ainda com um pouco de calda. Os ovos ficam com o aspecto de trouxas de ovos partidas em bocadinhos.
Deita-se num prato fundo, polvilha-se com canela e leva-se a encharcada a forno bem quente só para tostar.

Esta é uma das receitas de doçaria tradicional de que os Alentejanos mais se orgulham.
fonte: Editorial Verbo

FONTES: gastronomias.com e culinarias.net;

8 Comentários

  1. Thank you for this recipes,and I would love to have more of it,I’m exited to try real Portuguese dishes.Thank you.

    1. Over all of these recipes, you have too much more from other portuguese regions. Despike be a litle country, we have a lots of diversity in each 50 yards we ride on this space of Europe. Just try it. tks for the comment. Jorge

  2. Excelentes receitas…aprecio muito como verdadeira alentejana…bem haja!

    1. Ainda bem que aprecia. Tem aqui todas as regiões apresentadas, resultado de 1 ano de blogue. Bem haja pela visita. Jorge

    2. De facto uma das maiores riquezas de Portugal é a diversidade, apesar do pequeno espaço que ocupa. Tudo deve-se à resenha histórica acumulada ao longo de mais de 2 milénios. Por cá passaram e assentaram desde Fenicios, Sumerios, Gregos, Romanos, Lusitanos, Francos, Visigodos, Cartagineses, Arabes e muitos mais. Ainda bem que apreciou. Jorge

Deixe o seu comentário