Alentejo

GASTRONOMIA EM BEJA – BAIXO ALENTEJO

PRATOS APRESENTADOS: Sopa de Beldroegas, Sopa de Cação, Fígado de Porco de Coentrada, Lombo de Porco com Amêijoas, Cozido de Grão com Vagens à Alentejana, Bolo Príncipe e Geladinhos do Convento da Conceição.

Sopa de Beldroegas

sopa+beldroegas

Ingredientes:

* 2 molhos de beldroegas
* 2 cebolas
* 2 lt. de água
* 2 batatas grandes
* 1,5 dl. de azeite
* 4 dentes de alho
* 400 grs. de pão Alentejano
* 4 ovos
* 2 queijinhos meia-cura
* Sal e pimenta q.b.

Confecção:

Arranje e lave as beldroegas.
Corte as cebolas em meias luas e aloure-as no azeite. Junte as folhas das beldroegas e deixe refogar, mexendo de vez em quando.
Regue com água e deixe ferver.
Nessa altura, junte os alhos finamente picados e as batatas descascadas e cortadas as rodelas.
Tempere a gosto e deixe cozer.
No momento de servir, introduza os ovos um a um e deixe escalfar.
Por último, acrescente os queijinhos cortados em pedaços.
À parte, sirva o pão cortado em fatias e regado com o caldo.

——————————————————————————————————————————

Sopa de Cação

sopa_cacao

do Livro: As Receitas Escolhidas
Editorial Verbo

Ingredientes:

* 2 postas de cação
* 3 dentes de alho
* 1 molho de coentros
* sal
* 3 colheres de sopa de azeite
* 1 folha de louro
* 1 colher de sopa rasa de farinha
* 1 colher de chá rasa de colorau
* 2 colheres de sopa de vinagre
* 200 grs. de pão duro

Confecção:

Pise os dentes de alho juntamente com os coentros e sal.
Deite na panela, junte o azeite e o louro e leve ao lume a estalar.
Regue com litro e meio de água.
Deixe levantar fervura e introduza o cação.
Deixe cozer.
Dissolva a farinha e o colorau num pouco de água fria.
Junte o vinagre, mexa e adicione ao caldo.
Deixe ferver até a farinha deixar de saber a cru.
Corte o pão em fatias e deite a sopa por cima.
Divida o cação em bocados ou desfiado e sirva.

*Se quiser, junte também 2 batatas cortadas em rodelas finíssimas.
Estas devem ser introduzidas no caldo ao mesmo tempo que o cação e sempre antes de juntar o vinagre, para evitar que encruem.

Vinho recomendado: Couteiro Mor Branco Antão Vaz 2008

——————————————————————————————————————————

Fígado de Porco de Coentrada

Figado_porco_coentrada_2

do livro – Cozinha Tradicional Portuguesa
Da Editorial Verbo

Ingredientes:

* 600 g de fígado de porco
* 3 dentes de alho
* 1 molho de coentros
* 4 colheres de sopa de azeite
* 2 colheres de sopa de vinagre
* sal
* pimenta

Confecção:

Limpa-se o fígado de peles e dão-se-lhe uns golpes formando quadrados que não devem ser separados.
Tempera-se com sal e põe-se a grelhar em lume de carvão muito brando.
Vira-se para grelhar uniformemente.
Enquanto se grelha, leva-se o fígado várias vezes ao prato, calcando-o com um garfo para lhe retirar o suco.
Depois de grelhado, corta-se o fígado pelos quadrados, coloca-se na travessa e tempera-se com os alhos e os coentros picados finamente, o azeite e o vinagre.
Pode ainda juntar-se um pouco de pimenta.
Rectificam-se os temperos e serve-se quente ou frio com batatas cozidas.

Vinho recomendado: Alfaraz Tinto Cabernet Sauvignon 2004

——————————————————————————————————————————

Lombo de Porco com Amêijoas

LomboDePorco

Ingredientes :
( 4 Pessoas )

* 0,8 Kg de lombo de porco ;
* 2 colheres ( sopa ) de Massa de Pimentão  ;
* 2 colheres ( sopa ) de Massa de Alho ;
* 4 colheres ( sopa ) de banha ;
* 1 Kg de ameijoas ;
* 1 raminho de salsa ;
* 1 limão.

Confecção :

Esfregue as carnes com a Massa de Pimentão  e com a Massa de Alho.
Deixe repousar assim durante cerca de duas horas. Próximo da altura de servir corte o lombo em quadrados regulares e frite-os com a banha num tacho de barro.
Entretanto lave as amêijoas muito bem.
Na altura de servir junte as amêijoas à carne, deixando-as abrir rapidamente sobre lume forte.
Regue com sumo de limão e polvilhe com salsa picada.
Acompanha com batatas fritas e gomos de limão.

Vinho recomendado: Vale Barqueiros Tinto Reserva 2005

——————————————————————————————————————————

Cozido de Grão com Vagens à Alentejana

1203285032

Ingredientes:
Para 4 a 5 pessoas

* 250 g de grão ;
* 500 g de vagens (feijão verde) ;
* 250 g de batatas ;
* 1 fatia de abóbora-menina ;
* 300 g de carne de borrego para cozer ;
* 100 g de toucinho ;
* 1 chouriço de carne (linguiça) ;
* 1 farinheira ;
* 200 g de pão caseiro (duro) ;
* sal ;
* hortelã

Confecção:

Põe-se o grão em água e sal durante 12 horas. Passado esse tempo, coze-se.
Numa panela com água suficiente põe-se a carne de borrego, o toucinho, o chouriço, a farinheira, e leva-se ao lume a cozer.
Depois de as carnes estarem cozidas, retiram-se da água. Arranjam-se e lavam-se as vagens, as batatas e a abóbora cortada em bocados. Deitam-se na água em que se cozeram as carnes, assim como o grão escorrido.
Depois de tudo cozido, cortam-se as carnes em bocadinhos.
Dispõem-se no centro de uma travessa o grão, as vagens, as batatas e a abóbora. À volta colocam-se as carnes cortadas.
Cortam-se fatias de pão duro e dispõem-se numa terrina. Espalham-se por cima alguns raminhos de hortelã. Deita-se o caldo a ferver sobre as fatias de pão. Acompanha-se com as carnes, o grão, as vagens, as batatas e a abóbora.

Vinho recomendado: Terras d’Alter Tinto 2006

——————————————————————————————————————————

Bolo Príncipe

f-bolo-principe

Ingredientes:

* 750 g de açúcar ;
* 500 g de amêndoas ;
* 12 gemas de ovos ;
* 2 colheres de sopa (rasas) de farinha ;
* 1 tigela de fios de ovos ;
* 1 tigela de doce de chila ;
* 12 trouxas de ovos ;
* açúcar em ponto (fondant) ;
* abóbora coberta ou cascas de laranja cristalizadas

Confecção:

Escaldam-se, pelam-se e ralam-se as amêndoas.
Leva-se o açúcar ao lume com cerca de 2 dl de água e deixa-se ferver até fazer ponto de pasta. Junta-se a amêndoa, as gemas bem batidas e a farinha e leva-se tudo ao lume para enxugar. Retira-se do calor e deixa-se arrefecer.
Unta-se muito bem um tabuleiro e polvilha-se abundantemente com farinha. Tem-se uma tira de papel vegetal e prendem-se-lhe as pontas com alfinetes de modo a obter uma argola do tamanho do bolo que se quiser fazer. Tira-se um pouco da massa de amêndoa e com as mãos polvilhadas com farinha espalma-se dando-lhe a forma de uma rodela. Coloca-se no tabuleiro contornando-a com a tira de papel vegetal. Espalha-se por cima uma camada de fios de ovos, outra de chila e outra ainda de trouxas bem espalmadas e escorridas. Cobre-se tudo com uma camada de doce amêndoa. O bolo pode ficar desta altura ou colocar-se a mesma sequência de camadas de ingredientes ficando com a altura que se quiser. Retira-se a tira de papel, envolve-se todo o bolo com bastante farinha e volta a colocar-se a tira de papel para impedir que alastre durante a cozedura que deve processar-se em forno muito brando.
Depois de cozido, escova-se toda a farinha e cobre-se o bolo com fondant.
Enfeita-se ou com pérolas prateadas ou com flores feitas com tirinhas de abóbora coberta.

Este bolo, que é um dos mais importantes da doçaria bejense, pode ser cozido numa forma redonda untada e abundantemente polvilhada com farinha. Nesse caso, as massas de amêndoa, chila, fios e trouxas são deitadas na forma ás colheres.

fonte: Editorial Verbo

Vinho recomendado: Couteiro Mor Espumante Branco 2007

——————————————————————————————————————————

Geladinhos do Convento da Conceição

* 500 grs de açúcar
* 18 gemas
* 2 claras
* 2,5 dl de água
* 1 colher (café) de manteiga

Confecção:

Ponha o açúcar ao lume com cerca de 2,5 dl de água e deixe ferver até fazer ponto de pérola (quando correr da colher um fio espesso, ficando uma gota tipo pérola suspensa na extermidade). Retire do calor e deixe amornar. Junte então as gemas e as claras, previamente misturadas, e a manteiga. Deite a mistura em forminhas redondas, pequenas, mas com o fundo abaulado, e leve a cozer em forno moderado.
Desenforme enquanto quentes e meta em caixinhas de papel frisado.

Vinho recomendado: Adega Cooperativa de Borba Licoroso Tinto 2004

4 Comentários

  1. Eu, como alentejano fico radiante e faz-me recordar a minha infância.
    Figado de porco, tipico das matanças caseiras no Alentejo, muito bom se grelhado no ponto certo, temperado com cebola nova, coentros e bom azeite.
    Abraços vínicos
    J.B.

    1. É bom recuar no tempo e visitar a nossa nostalgia certo, José? Assim sendo só tem que se deslocar até ao Portugal rural que apresento. Contribui para revitalizar a nossa província e ao mesmo tempo é um passeio que vale a pena. Bem haja. Jorge Cipriano

  2. Felizmente já tive o prazer de experimentar o bolo principe e confesso adorei estes manjares são de crescer água na boca!!obrigado por nos trazer estas delicias inclusive os bons vinhos!!

    1. Atenção Nair que estão aqui as regiões todas representadas. Assim sendo, e p+or forma a não viciar as papilas gustativas nos mesmos sabores, o ideal é variar. Bem haja e ainda bem que o teor deste site é do seu agrado. Jorge Cipriano

Deixe o seu comentário