2016 3,01-5 Euros Notas de Prova Os melhores Rankings Regiões Vinhos do Tejo Vinhos Rosé e Rosados Wines

Casal da Coelheira Rosé 2015

casal-da-coelheira-rose-2015

Harmonizado com Polvo salteado com batata-doce, do Chef Augusto Lima

Receita

Ingredientes

  • 1 kg polvo de Tavira
  • 150gr cebola
  • 6gr alho
  • Q.b. azeite
  • Q.b. coentros
  • Q.b. tomilho
  • 1 folha louro
  • 1 malagueta peq. ou piri piri
  • 1,5 kg batata doce
  • 3 cenouras
  • 1 courgetes
  • 1 pimento vermelho
  • 1 pimento verde
  • Q.b. vinho branco
  • Q.b. ervas frescas
  • Q.b. flor de sal “Rui Rui Simeão Tavira Sal”

 

Como fazer

Lavar bem o polvo. Tirar o dente. Cortar a cabeça
Cozer em tacho tapado sem água (assim que lavar o polvo, não escorra, vai direito para o tacho) com um pouco de cebola, folha de louro e malagueta ou piri piri. Ponha o fogo no máximo e assim que ferver, diminua para o mínimo. Não junte sal em momento algum.
Entretanto com a ajuda de uma “mandolina” ou outro instrumento (faca) faça “juliana” fina de uma batata-doce e uma cenoura. Lave bem e reserve dentro de água por algum tempo. Coloque o resto da batata-doce a cozer. Faça mais “juliana” com o resto da cenoura, o pimento e a courgette. Reserve.
Escorra bem a “juliana” de batata e cenoura (palha de legumes). Frite em azeite ou óleo e escorra bem em papel absorvente. Reserve.
Quando o polvo estiver cozido (faça-o de véspera), corte as pernas, incluindo parte da parte central (com a cabeça faça um petisco para um outro jantar). Corte a batata-doce (com a casca), em rodelas. Aqueça um sauté (frigideira), deite azeite e comece por corar as batatas. Reserve. Adicione um pouco mais de azeite e junte o polvo. Faça saltear e junte a cebola em “meia-lua” fina, o alho esmagado e a “juliana” de legumes. No final, um golpe de vinho branco e as ervas, cortadas com as mãos. Mantenha quente.


REGIÃO: Tejo
PRODUTOR: Casal da Coelheira
CASTAS: Touriga Nacional e Syrah
CUSTO: 4,95€
ÁLCOOL: 13,5%

  • ASPETO: De côr rosada límpida.
  • AROMA: Apresenta notas de morangos, alguns frutos secos, noz, toque ligeiro de frambesa menos madura e nuances herbáceas com muito para evoluir.
  • BOCA: O vinho é muito fresco, com imensa sofisticação, bom corpo, sente-se algum mineral na boca, muito bom fruto presente e complexidade.
  • FINAL: Final de nota média-longa.

Classificação: 17,5 (0-20)
Temperatura de Serviço: 9ºC

Clima: Mediterrâneo
Solo: Arenoso
Denominação: Regional Tejo

 

 

 

 

 

2 Comentários

  1. Não posso dizer mais do que, vamos ao trabalho para provar este pitéu que deve ser uma maravilha. O Vinho Rosé não é o meu preferido mas, temos de provar tudo para se avaliar

Deixe o seu comentário