VAI COM VINHO

VAI COM VINHO Nº10 por Tristão de Andrade

dinner

VAI COM VINHO #10

 

Pois é. Décima semana de VAI COM VINHO. Para mim tem sido um prazer enorme partilhar convosco a minha visão sobre o mundo do vinho. Tenho aproveitado esta oportunidade para me entregar ainda mais à missão de descobrir e perguntar. Se tenho perguntado muito tenho pensado ainda mais e no entanto encontro sempre espaço para saborear o néctar. E que maravilhosos vinhos tenho provado.

 

O que mudou?

 

Mudou que comecei a entrar sem medo nas garrafeiras. Autênticos museus da grandeza do vinho. Tenho entrado com curiosidade, deslizando os olhos pelas prateleiras e ficando a ouvir as explicações. Na verdade permiti-me a aprender as coisas que não sabia e assim, pelo saber, perdi o medo.

 

“A sombra aumenta o tamanho do dragão”.

 

Recordo-me perfeitamente quando com receio me infiltrava numa garrafeira para comprar uma garrafa de vinho. Ia trémulo e inseguro. Perdido na quantidade e diversidade das propostas para as quais não ousava olhar.

 

E o que faz alguém quando só conhece um trajeto para o destino?

 

Segue pela mesma estrada, sempre pelo caminho seguro. Nunca fica sem pé e nunca ousa. Nunca arrisca, jamais saboreia o nervoso miudinho do risco. E como diz o ditado: “quem não arrisca não petisca” e fica sempre no marasmo da monotonia.

 

Conservador, progressista ou inovador?

 

Ignorante achava-me um puro conservador. Afirmava preferir um determinado vinho e pronto, era suficiente, assim já me convencia que conhecia o mundo sem precisar de sair do meu sofá. Dizem os pensadores e os filósofos que “felizes são os ignorantes”. Eu era ignorante mas não feliz. Para ser conservador é necessário conhecer todas as áreas. Pois eu não conhecia. E assim voltamos ao início deste texto. O VAI COM VINHO permitiu-me abrir os horizontes, abandonar o meu pseudo estado de “conservador” para assumir a visão de “progressista”. Hoje gosto de provar, de descobrir e tenho em mim a vontade de mudar. Sonho um dia alcançar o estatuto de “inovador” e descobrir primeiro que os outros os maravilhosos vinhos que brotam das nossas vinhas.

Este é o caminho para chegar a bom porto. Viver todos os estágios e por fim decidir, com conhecimento, quem quero ser e onde pretendo chegar.

 

Assim e voltando de novo ao início do texto: muito obrigado. Obrigado por estarem desse lado. Já passaram 10 semanas. Obrigado pela vossa leitura. Tem sido uma viagem única e maravilhosa nestas páginas de liberdade e humanismo. Ah, é verdade, e não esquecer que estivemos sempre a falar de vinho. Ou terá sido de nós?

 

#tristaodeandrade

#vaicomvinho

Deixe o seu comentário