Mundo dos Vinhos Segredos Vinhos Vinhos Franceses Wines

Sabe qual é o vinho mais caro do mundo ?

Sabe qual é o vinho mais caro do mundo ?

Sabe qual é o vinho mais caro do mundo ?

Realmente sabe qual é o vinho mais caro do mundo ? É um Bordéus de 2015, ano excecional para os críticos.

Vem da quinta de Loïc Pasquet, que em 2006 decidiu mudar de vida e fazer vinhos com sabor a século XIX, antes da crise da filoxera.

Cada uma das 240 garrafas de Liber Pater vai chegar ao mercado a 30 mil euros.

quinta de Loïc Pasquet

O preço justifica-se pelo ano excecional de 2015 na região de Bordéus e pelas vinhas de castas antigas, pré filoxera, que Loïc Pasquet plantou no seu terreno.

Este produtor francês resolveu, em 2006, procurar o sabor a vinho de 1855, antes da praga que dizimou as vinhas em boa parte da Europa.

Criou a marca Liber Pater – o nome alude a um deus romano da viticultura.

aspeto do vinho

Em dez anos tornou-se notado pelos seus vinhos excecionalmente caros. Com o Liber Pater 2015 estabelece um novo patamar.

O português Cláudio Martins é o embaixador global da marca.

O wine advisor e júri de concursos internacionais, diz que já provou mais de 17 mil vinhos diferentes em 15 anos.

Esteve há uma semana na adega de Pasquet a testar todos os seus vinhos.

abcdef
O produtor Loïc Pasquet estudou a fundo os vinhos de Bordéus

«Apesar do estarrecedor preço (para o comum mortal), este vinho mostra toda a expressão da região de Bordéus.

O poder da fruta, a subtileza dos sabores e os aromas são verdadeiramente sensacionais», sublinha.

Para o português, o Liber Pater 2015 tinto será provavelmente o vinho mais caro do mundo de 2015 e «vale cada cêntimo!».

O Liber Pater 2015 foi produzido em quantidades reduzidas (apenas 240 garrafas) e com custos de produção muito elevados, explica.

«Todo o trabalho que foi feito na produção deste vinho teve imensos custos, quer na vinha, no vinhos e na adega», refere.

Ele representa cerca de 20 empresas sediadas em meia centena de países, entre os quais Espanha, França, Itália, China, Alemanha, USA, Nova Zelândia e Portugal.

O JNcQuoi será um dos primeiros espaços em Lisboa a colocar na carta um Liber Pater, de 2011.

JNcQuoi

«Liber Pater é um vinho de lugar e sem variedade, a expressão do terroir.

Nos dias que correm não há muitos vinhos distintos como os grandes críticos gourmet do século XIX os chamavam.

O sabor dos grandes vinhos desapareceu após a crise da filoxera.

Os vinhos do Liber Pater oferecem de novo a oportunidade de ter o verdadeiro sabor dos vinhos que existiam em 1855», refere Cláudio Martins.

qwert

As vinhas são plantadas com uma alta densidade de 20 mil pés por hectare, em produção orgânica. O trabalho no terreno só é possível graças à tração animal – a «mula espanhola» Carbonero from Space.

O produtor Loïc Pasquet estudou engenharia de materiais antes de se interessar a fundo pela cultura do vinho em Bordéus.

Estudou os vinhos antigos e procurou um lugar para desenvolver o seu projeto.

Comprou uma propriedade em Graves, com solos arenosos, indicados para a empreitada.

«Começa a plantar em 2006 e exclui as três variedades de uvas dominantes: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot.

A jogada foi arriscada, mas deu frutos.

Preferiu apostar em variedades esquecidas que existiam antes da grande praga de filoxera, que devastou as vinhas no século XIX por todo mundo, tais como Saint-Macaire, Tarnay, Marselan e Castets», explica Cláudio Martins.

dcba

Já há interessados no vinho de 2015, que vai chegar ao mercado em abril, e alguns dos clientes são portugueses.

A comercialização vai acontecer num circuito restrito, preferencialmente no site do wine advisor português.

Cláudio Martins acredita que o Liber Pater 2015 surgirá mais tarde em leilões com preço muito superior aos 30 mil euros:

«Não tenho dúvidas nenhumas.

O que acontece maior parte das vezes com este tipo de vinhos com edições super limitadas, tal como aconteceu com o famoso Domaine Romanee Conti 1945 que foram vendidas duas garrafas num leilão em Nova Iorque pela quantia de 496 e 558 mil dólares respetivamente.»

Fonte: Diário de Noticias

2 Comentários

  1. A foto é de um vinho italiano (da Calabria) de 6 euros…acho que vou ficar com este mesmo hehehe 😉

Deixe o seu comentário